[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
futebol
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes
ufc

Próximo às eleições, crescem ocorrências de atentados contra políticos no Pará

Na madrugada desta sexta-feira, 23, a candidata a vice-prefeita de Belém, Patrícia Queiroz (PSC), foi vítima de um atentado a tiros na capital paraense. Este é o terceiro caso de atentado contra candidatos nas eleições municipais deste ano, noticiado nas últimas duas semanas no Pará; e o quarto contra políticos nos últimos dois meses no estado. 

No último dia 14, o candidato a prefeito de Paraupebas pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), Júlio César, sofreu um atentado quando voltava de uma reunião política na zona rural do município. Ele foi baleado, socorrido e passa bem. 

Exatas 24 horas depois, o empresário e candidato a vereador no município de Acará, Fábio Aragão (PSD), também foi alvo de atentado a tiros e também quando voltava de um compromisso de campanha. Ele saiu ileso.  

Já na madrugada desta sexta-feira, 23, o alvo foi a candidata a vice-prefeita de Belém na coligação Juntos por Belém, que tem como candidato a prefeito José Printe, do MDB.  

No mês passado, o irmão do atual prefeito do município de Pau D’arco, Fredson Pereira, foi outro alvo de atentado. Fredson, que é candidato à reeleição em Pau D’arco, acredita que os criminosos tinham a intenção de lhe intimidar. 

Patrícia Queiroz  / Fábio Aragão / Júlio César. Fotos: reprodução

Pará é vice-campeão em violência contra políticos no Brasil

O Estado do Pará aparece em segundo lugar em um levantamento realizado pela organização social de direitos humanos Terra de Direitos e Justiça Global, que traçou um panorama da violência contra representantes de cargos eletivos, candidatos ou pré-candidatos nos últimos quatro anos no Brasil.

Tendo como base notícias extraídas de veículos de comunicação, a pesquisa mapeou 327 casos ilustrativos de violência política desde 1º de janeiro de 2016 até 1º de setembro deste ano. 

Foram registrados 125 assassinatos e atentados, 85 ameaças, 33 agressões, 59 ofensas, 21 invasões e quatro casos de prisão ou tentativa de detenção de agentes políticos.


Roma News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search