[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

Caso Winglya: Há 1 ano e 5 meses desde a morte da filha, mãe lamenta injustiça em post

Em postagem em sua conta pessoal no Facebook feita na tarde desta sexta-feira (09), Eunice Aboim Lopes, mãe da jovem Winglya Aboim Lopes, assassinada há 1 ano e 5 meses, voltou a comentar sobre o caso.

No post, Eunice relembrou momentos ímpares vividos com a filha, seu pequeno neto, e aproveitou o ensejo para lamentar publicamente e de forma categórica a falta de justiça e celeridade nas investigações que ainda não conta com um desfecho esperado pela família.

Mãe relembra data e filho que Winglya deixou 

Hoje se completa um ano e cinco meses que minha filha Winglya Aboim Lopes foi assassinada deixando um bem mais precioso que é seu filho que sente tanta falta de sua mãezinha que fala todos os dias que queria tanto estar com sua mãe pra ir passear, abraçar e ficar no seu colo. Me corta o coração de ver ele falando essas coisas e vendo no seu rostinho triste e eu não poder fazer nada e muito menos mudar essa história triste e tão dolorosa, não sei até quando essa dor que eu sinto todos os dias [...].

Winglya Aboim Lopes, vítima. Fotos: reprodução/redes sociais

Lamenta injustiça 

[...] e o pior de tudo que nada foi feito com esse crime tão brutal e bárbaro como foi esse assassinato. E o responsável ou os responsáveis continua solto. Até quando ou melhor quando essa justiça será feita? Por que esse mundo é tão injusto, por que meu Deus existe tanta injustiça!?. Deus me dei forças pra continuar lutando pra ver essa justiça sendo feita [...].

Finaliza expressando sentimento doloroso de perda 

[...] com muita dor e lágrimas que escrevo esse pequeno texto. Não existe dor maior no mundo do que ver e sentir a falta do seu bem mais precioso ser tirado da gente. Nunca mais minha vida foi e nem será a mesma, só Deus sabe o quanto eu sofro e como estou vivendo. Meu coração sangra todos os dias que a justiça se cumpra de fato, direito e de verdade pra que eu possa ter um pouquinho de tranquilidade de saber que a justiça foi feita.

Desaparecimento de Winglya 

Winglya Aboim Lopes, de 25 anos, desapareceu misteriosamente no dia 9 de Maio de 2019. Após o desaparecimento da jovem ter sido comunicado na delegacia de polícia de Itaituba, familiares, amigos e policiais militares e civis começaram então  a realizar buscas.

Na época, diante do sumiço, Arlyson, ex-marido, que depois foi posto como principal suspeito do crime, ainda chegou a falar sobre o desaparecimento da jovem, dizendo que ela teria saído de casa localizada no Campo Belo, em Itaituba, durante a madrugada do 09 de maio, com certa quantidade em dinheiro que teria pego de sua carteira. 

Ossada humana encontrada 

Ninguém sabia do paradeiro da jovem até o dia 13 de Junho de 2019, quando uma ossada humana foi encontrada às margens da Rodovia Transamazônica BR-230, aproximadamente uns 30 metros dentro da mata, entre os km 85 e 90, entre os municípios de Itaituba e Jacareacanga, com algumas características semelhantes a da jovem.

Restos mortais encontrados na comunidade Vila Rayol. Foto: reprodução

A ossada foi removida pelo Instituto Médico Legal (IML) para realização de exame de DNA na capital Belém-PA. Se passado quase um mês, o resultado divulgado no dia 11 de Julho confirmou que os restos mortais era realmente da jovem Winglya.

Ex-marido, principal suspeito do crime

Arlyson Ferreira de Souza, de 29 anos, é o principal suspeito de ter cometido o crime de homicídio e ocultação de cadáver contra Winglya, sua ex-companheira. 

Com um mandado de prisão temporária expedido pela justiça, Arlyson então foi considerado foragido da justiça. Todavia, no dia 16 de Outubro de 2019, o mandado foi revogado. 

Documento de revogação do mandado. Foto: reprodução

Segundo informações, a revogação ocorreu por meio de uma decisão Interlocutória proferida após Decisão Interlocutória proferida pelo juiz de Direito, respondendo pela Vara Criminal de Itaituba Dr. Liberio Henrique de Vasconcelos.

Em vista de todo o discorrido, até o momento, o caso segue sem respostas da justiça e, consequentemente, impune. 


Fonte: Plantão 24horas News 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search