[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

Assalto à mão armada no rio Tapajós, em Itaituba: Associação se pronuncia e pede justiça

A Associação dos Catraieiros do porto Sonda Bar, em Itaituba, veio a público em pronunciamento nesta quinta-feira (24), esclarecer alguns pontos sobre um assalto a mão armada ocorrido na tarde desta segunda-feira (21), no rio Tapajós, e que envolveu um condutor de uma voadeira a qual zarpou do porto citado.

De acordo com o presidente da Associação, Ozimar Porto, a categoria desconhece a identidade do condutor da embarcação apontado como o autor do crime, e que receberam a notícia com total surpresa, já que não costumam cumprir expediente nas segundas-feiras, data de ocorrência do crime. "Espero justiça", pontuou.

Diante disso, os associados alertam à população para identificações das embarcações e do fardamento padrão que todos da Associação usam, características essas que não continham na embarcação do assaltante. 

Associados em momento de pronunciamento. Foto: reprodução
"Nós trabalhamos com todo equipamento de segurança. Na segunda e gente não faz ponto porque não tem barraca aberta na praia. Aí vem esse cidadão,  aproveitando da nossa ausência pra pegar o pessoal e assaltar", destacou Francisco Melo, catraieiro.

O caso

Era por volta das 15h30, quando três passageiros, não identificados, fretaram uma voadeira (pequena embarcação) a qual estava ancorada no porto da Sonda, com destino a uma praia local.

A viagem, que duraria poucos minutos, foi prolongada em virtude de que o piloto da embarcação, não identificado, teria seguido outra rota da estabelecida pelos passageiros. Ao se aproximar de um porto, o piloto reduziu a velocidade da embarcação e anunciou o assalto.

Uma das vítimas, que preferiu não se identificar, contou que sob ameaças de joga-los no rio, o piloto sacou uma arma e pediu que os três entregassem tudo o que estavam portando. Sem hesitarem, eles entregaram dinheiro, celulares e até mesmo alguns produtos que haviam comprado.

"Ele era um cara conversador, com papo. Então a gente foi caindo na conversa. Quando ele reduziu a velocidade, a gente até ficou preocupado se tinha acontecido alguma coisa com o motor. Foi aí que ele levantou a camisa, mostrou a arma e anunciou o assalto", contou.

Diante disso, a vítima discorre ainda que o casal passageiro começou a entrar em desespero em razão de perigo iminente à vida.

"A mulher estava o tempo todo chorando. O cara pedindo socorro e não passava nenhuma voadeira. A preocupação era a de ele fazer alguma besteira com a gente. Ele todo tempo ameaçando jogar a gente no rio caso nós fizesse alguma coisa", complementou.

Passados alguns minutos, já consumado a ação criminosa, as vítimas foram deixadas em um local distante às margens do rio Tapajós. Em seguida, o piloto, que não dispunha de nenhum tipo de identificação, fugiu. 

Com informações da TV Tapajoara HD 7.1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search