[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
futebol
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes
ufc

Morre criança Itaitubense de 4 anos que aguardava leito hospitalar em Santarém

Morreu na manhã desta segunda-feira (24) o pequeno Kened Wendel, de apenas 4 anos, o qual foi diagnosticado com Leucemia, tipo de câncer no sangue, e aguardava leito hospitalar no Hospital Regional do Baixo Amazonas - HRBA, em Santarém. 

Kened foi transferido de Itaituba via TFD (Tratamento fora de domicílio)ao hospital municipal de Santarém a cerca de 15 dias. Em razão que a doença requer um tratamento precoce, o pai, Warlisom Renner, vinha lutando para conseguir um leito no HRBA, no entanto, não conseguiu. 

Kened Wendel, 4 anos. Fotos: Acervo pessoal.
Diante da demora, Kened chegou a ter diversas instabilidades em seu quadro de saúde. Uma equipe médica local, vendo a situação da criança, conseguiu um leito hospitalar na capital Belém neste último final de semana. 

Kened ainda foi transferido de avião para Belém na manhã deste domingo (23), mas não resistiu e foi a óbito nesta segunda-feira (24); fato que gerou grande comoção em virtude de que o pai sempre fazia postagens sobre a situação do filho, bem como sobre a qualidade do serviço público de saúde, nas redes sociais. 

Em matéria oportuna produzida pelo Plantão, Warlissom contou sua revolta e destacou que tudo seria diferente caso o Hospital Regional do Tapajós - HRT, em Itaituba, estivesse em seu pleno funcionamento e com especialidade na área de tratamento contra o câncer. 
“Nós ainda estamos tentando colocar o pé no chão mas tá difícil. Se em Itaituba o regional estivesse funcionando, era diferente. Pelo menos a gente estava em casa, não tinha toda essa correria”, destacou Warlissom. 
Em um novo contato com o pai para expressarmos sentimento de consternação pela perda irreparável, ele contou que se não fosse a demora no atendimento, o filho certamente ainda estaria vivo.

Diagnóstico 

Warlisom contou que o filho sempre foi saudável, todavia, há pouco vinha apresentando alguns sintomas atípicos, como sonolência, manchas pelo corpo e fraqueza. 

Diante disso, a família decidiu procurar ajuda médica. Após a realização de vários exames específicos, a criança foi diagnosticada com Leucemia.


Plantão 24horas News 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search