[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

Helder Barbalho diz 'repudiar' reajuste de 2,97% na tarifa de energia elétrica no Pará durante a pandemia

O governador do Pará, Helder Barbalho, fez um pronunciamento nas redes sociais nesta quinta-feira (6) repudiando o reajuste na tarifa de energia elétrica da Equatorial Energia. O reajuste médio de 2,68% foi aprovado nesta quinta pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e passa a valer a partir desta sexta-feira (7).

Ao todo, cerca de 2,7 milhões de consumidores paraenses, de 144 municípios do estado, vão ser afetados pelo reajuste na tarifa da energia elétrica. Nas redes sociais, o governador Helder Barbalho demonstrou descontentamento com a medida. O G1 Pará solicitou ao Governo do Pará um posicionamento sobre eventuais providências a serem tomadas sobre o reajuste.

Com fim de medida provisória, Tarifa Social volta com desconto de ...
Foto: divulgação
Para consumidores residenciais (B-1), o reajuste na tarifa será de 2,97%. A tarifa de baixa tensão foi a que teve o maior reajuste, de 3,29%. Para alta tensão, presente em indústrias de médio e grande porte, o reajuste médio é de 0,44%. Segundo a Aneel, o reajuste seria maior sem o empréstimo de socorro ao setor elétrico. Segundo a agência, esse dinheiro repassado às empresas evitou um reajuste extra de 6,03% nas contas de energia do estado.

Governador do Pará Helder Barbalho se pronuncia contra reajuste na tarifa de energia — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Governador do Pará Helder Barbalho se pronuncia contra reajuste na tarifa de energia — Foto: Reprodução/Redes Sociais
De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/PA), o reajuste na tarifa supera a inflação estimada para os últimos 12 meses, que é de 2,50%. Ainda segundo o Departamento, essa é a 22ª revisão tarifária de energia elétrica autorizada pela ANEEL desde a privatização da CELPA/EQUATORIAL em 1998.

Segundo o levantamento do DIEESE, desde a privatização da concessionária de energia do Pará, o reajuste acumulado na tarifa de energia elétrica foi de cerca de 660%, enquanto a inflação estimada para o mesmo período é de 272%. O estudo leva em consideração reajustes e reduções oficiais, bem como elevação da alíquota de ICMS e prejuízos causados pelo apagão de 2002.

G1 Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search