[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

COLABORE COM NOSSOS AMIGOS PELUDOS!

Hospital Municipal de Rurópolis realiza parto bem sucedido de gestante com covid-19

Equipe multiprofissional do Hospital Municipal de Rurópolis, sudoeste do Pará, realizou pela primeira vez um parto de gestante diagnosticada com covid-19. O feito considerado um grande desafio para a equipe envolvida, foi realizado com sucesso no início desta semana e segundo a o Comitê de Operações Especiais (COE) da Secretaria Municipal de Saúde, mãe e filha passam bem.
Equipe cirúrgica se paramentou adequadamente, inclusive com macacões e aventais cirúrgicos descartáveis — Foto: HMR/Divulgação
Quando chegou ao conhecimento da equipe do COE, por meio de contato com o disk vigilância da secretaria municipal de Saúde de Rurópolis, que uma gestante apresentava sintomas sugestivos de covid-19, imediatamente, ela foi referenciada para o município de Santarém, no oeste do Pará, por se tratar de gravidez considerada de alto risco. A comunicação ao COE foi feita no dia 29 de maio.
O COE avaliou que o caso necessitava de atenção de serviços de alta complexidade com retaguarda de leitos de UTI materna e neonatal, conforme orientam os protocolos do Ministério da Saúde, e Rurópolis não conta com essa retaguarda.
A transferência da paciente só foi liberada no dia 7 de junho, mas para o Hospital Municipal de Santarém e não para o Hospital Regional do Baixo Amazonas como o caso necessitava. Por esse e outros motivos, a gestante e sua família se negaram a ir para Santarém, assinando um Termo de Responsabilidade e optando por permanecer em Rurópolis, mesmo sabendo dos riscos que corriam mãe e bebê.
Diante da decisão da gestante e de sua família, as equipes da Maternidade e do Setor de Covid-19, do Hospital Municipal de Rurópolis, equiparam um quarto para realização do parto normal, mas a paciente não apresentou as condições ideais, sendo necessária a realização de parto cesáreo.
“Por se tratar de uma gestação de alto risco, a paciente foi encaminhada para Santarém mas optou em ficar e ter seu filho em Rurópolis, o que nos deixou apreensivos pela experiência inédita e desafiadora à nossa equipe. A equipe cirúrgica se paramentou adequadamente, inclusive com macacões e aventais cirúrgicos descartáveis, para garantir sua a biossegurança”, relatou o médico José Roberto, que comandou a equipe do HMR no centro cirúrgico.
A assistência pré, parto e pós-parto envolveu uma equipe composta por: 1 cirurgião, 1 neonatologista, 1 enfermeira pediátrica, 3 enfermeiras generalistas, 5 técnicas de enfermagem e 1 auxiliar de serviços gerais.
Apesar da tensão e do desafio, a equipe realizou o procedimento cirúrgico sem problemas. Mãe e filha passam bem e seguem sob cuidados da equipe de setor de covid-19 do HMR.

Equipe do Hospital Municipal de Rurópolis com bebê após parto bem sucedido  — Foto: HMR/Divulgação

Equipe do Hospital Municipal de Rurópolis com bebê após parto bem sucedido — Foto: HMR/Divulgação
A menina terá amostra colhida para realização de estudo genético, com objetivo de verificar se houve ou não a transmissão vertical da covid-19.
“O parto e o nascimento foram bem sucedidos, mãe e filho passam bem e continuam sob cuidados dos profissionais de saúde. Esta experiência renova nossas esperanças e fé em dias melhores e mostra o quanto estamos comprometidos, mesmo diante um pandemia e tantas adversidades. Nosso profundo agradecimento à equipe corajosa que realizou esse feito inédito em nossa cidade”, escreveu a Secretaria Municipal de Saúde em uma rede social.
Especialistas afirmam que a fisiopatologia da doença expõe a risco de parada cardiorrespiratória durante a cirurgia e predispõe a doenças da coagulação no pós-parto, por isso, o parto de paciente com covid-19 é considerado de alto risco e requer suporte de alta complexidade com UTI para mãe e bebê.

G1 Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search