[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

COLABORE COM NOSSOS AMIGOS PELUDOS!

Grupo de sem-teto reivindica moradia na Câmara Municipal de Itaituba

Na manhã desta terça-feira (30), um grupo de sem-teto que estava ocupando uma área de reserva legal no bairro Maria Madalena, foram se estabelecer na frente da Câmara Municipal de Itaituba com o intuito de reivindicar moradia.

Tendo em vista que cerca de 150 famílias não puderam povoar o local de proteção ambiental, o qual foi invadido por eles na manhã deste último domingo (28), requerer providências na Casa Legislativa foi uma das alternativas vista como promissora.

Manifesto aconteceu na manhã desta terça-feira (30). Foto: Weslen Plantão 24horas News
Como no momento que eles chegaram estava acontecendo uma sessão ordinária, cerca de 10 reivindicadores foram selecionados para um breve discurso na tribuna da Câmara em representação a todo o grupo. Com cartazes eles passaram a mensagem "Não queremos brigas, apenas queremos terrenos para fazer nossa casa"; "Queremos nosso teto, nosso terreno. Não somos ladrões". 

A polícia militar foi acionada e se fez presente para dar apoio na segurança pública. 

Limitação de público no interior da Câmara. Foto: Weslen Plantão 24horas News. 
Em discurso, Berg, integrante do grupo de sem-teto, reforçou que o prefeito Valmir tinha prometido mais de 2 mil lotes, no entanto, não teria cumprido. Por isso, o motivo do protesto. "Nós tentamos falar com o prefeito, mas ele falou um pouco e desligou na nossa cara. Ele disse que iria cumprir sim, mandar a polícia lá pra nos tirar. 30 minutos e ela chegou lá. Primeira vez que ele cumpriu uma promessa ele", enfatizou. 

Além disso, no tocante a área invadida por eles, Berg disse que ela está servindo pra muitas outras coisas ilícitas, menos pra ser povoada pelos sem-tetos. "Aquela área está abandonada, é uma área escura. Ele diz que é uma área ambiental. Mas ambiental pra marginal, ninguém pode entrar mas o marginal pode, ladrão, estuprador, pra fumar, roubar dentre outras coisas", finalizou em protesto. 

Limitação de público no interior da Câmara. Foto: Weslen Plantão 24horas News. 
Em complemento, outra manifestante em apoio ao grupo, comentou sobre a periculosidade do local, o qual vem servindo de refúgio para evasão de práticas ilícitas, e vítimas de assaltantes que constantemente surge. "Eu estudava a noite e desisti porque fui perseguida várias vezes por malandros naquele trecho. É uma via perigosa. Já aconteceu de criança e senhoras pegar carreira de malandro, supostos estupradores. Então eu apoio sim essa causa e peço que vocês, vereadores, ajudem essas pessoas", discorreu. 

Por outro lado, o vereador Wescley Tomaz também se posicionou sobre a situação elencando algumas ações que a Câmara pode fazer em favor de tais, a saber:

- Matéria para ampliação da segurança pública em toda a região do bairro;

- Aluguel social para as famílias que estão pagando aluguel;

- Descobrir se a área realmente é ambiental ou não;

- Realizar cadastro de todos que estão precisando de moradia e os que estão se aproveitando da situação, ser preso.

"É muito fácil só esculhambar o vereador quando você ver ele. Os lá de cima ninguém ver. Então as vezes precisamos ter um pouco de carinho e respeito pelos vereadores, porque você não tem ideia do quão difícil é estar aqui. Queremos fazer mais coisas, mas não pode. Então eu quero parabenizar vocês pela atitude", finalizou o vereador. 



Plantão 24horas News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search