[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

Tapajós: Distrito Sanitário Indígena intensifica ações de prevenção ao Coronavírus.

O Distrito Sanitário Indígena Tapajós abrange uma área composta por cento e sessenta aldeias, das etnias Kayapó e Munduruku, entre os municípios de Novo Progresso, Altamira e Aveiro. 
Jovens indígenas (Foto: Ilustrativa)

A maior população é da etnia Mundurukú, com 11 mil 243 índios em cento e quarenta e cinco aldeias, com maior concentração no município de Jacareacanga. Para dar assistência a todo esse universo indígena, o DSEI Tapajós disponibiliza profissionais em diversas áreas, mas o momento de pandemia do Coronavírus exige maior concentração de esforços da Divisão de Vigilância em Saúde, organismo criado pelo Ministério da Saúde através da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), que desenvolve ações de prevenção e enfrentamento à ameaça do vírus por todas as comunidades indígenas. Para garantir a eficiência nas ações, o DSEI-Tapajós ainda conta com o apoio de entidades representativas, como o Conselho Indigenista Missionário, o Cimi, Associações Indígenas e Organismos Não Governamentais, como os Expedicionários da Saúde, o Greenpeace, e Saúde & Alegria.

As equipes do DSEI-Tapajós dedicam atenção especial aos indígenas que vivem nas aldeias, ou ‘aldeiados’, que chegam a um total de 10.385. Quanto aos que moram nas cidades, os chamados ‘desaldeiados’, já recebem assistência, na maioria das vezes, do sistema de saúde dos não-índios. Mas, independente dessa condição, a morte do indígena Jerônimo Manhuary Mundurukú, comerciante de 86 anos de idade, morador de Jacareacanga, acendeu a luz de alerta, e fez com que a coordenação do DISEI buscasse meios e ampliar as ações de prevenção e intensificar as orientações, com a meta de alcançar um maior nível de conscientização entre os indígenas; controlar o trânsito entre as aldeias e as cidades; cuidar das medidas sanitárias e fazer uso de equipamentos de proteção individual.

Portal Mauro Torres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search