[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

Responsabilidade de providenciar médico para transferir paciente do Hospital de Campanha é do IPG, esclarece empresa

Aguardando pela assinatura de contrato com o Instituto Panamericano de Gestão (IPG) – OS que administra o Hospital de Campanha de Santarém, no oeste do Pará, a empresa Famed está atuando na remoção de pacientes de Covid-19 do HCS para o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) apoiada em um acordo verbal, pelo qual a responsabilidade por disponibilizar médico para acompanhar o paciente na ambulância UTI é da OS.
Para remoção de pacientes de Covid-19 do Hospital de Campanha de Santarém IPG deve disponibilizar médico para acompanhar paciente na ambulância UTI empresa privada — Foto: Ascom HCS/Divulgação

A informação foi confirmada  na tarde desta sexta-feira (9) por um dos proprietários da Famed, Aldair Izidoro, depois que a família de um paciente de 54 anos procurou o Ministério Público para denunciar uma demora de cerca de 15 horas para transferência do homem que estava internado no HCS para o HRBA, e que a demora seria decorrente da falta de médico na ambulância que faria o transporte.

De acordo com Aldair, o IPG solicitou uma cotação de preços à Famed para remoção de pacientes de Covid-19, serviço que requer ambulância UTI para casos graves, como o do paciente de 54 anos. A cotação de preços foi enviada, mas não houve ainda assinatura de contrato. Porém, a empresa está atendendo ao Hospital de Campanha desde a inauguração.

“O acordo prévio que nós fizemos foi em relação a valores, e que em caso de transporte em ambulância UTI eles (IPG) forneceriam o médico, e nós entraríamos com ambulância, equipamentos, enfermeiros e motorista. Até para baratear o custo para eles. Não é nossa responsabilidade em momento algum fazer o transporte com o nosso médico”, esclareceu.

Ainda segundo Aldair, se em algum momento o IPG tivesse dito que o transporte deveria ser feito com médico da empresa de remoção, o paciente teria sido transferido para o HRBA imediatamente, porque a Famed tem equipe médica de várias especialidades, e médicos e enfermeiros treinados para atendimento a pacientes com suspeita ou confirmados de Covid-19.
Ambulância UTI preparada para a remoção de paciente com Covid-19 — Foto: Divulgação

“O acordo é que o médico seja disponibilizado pelo IPG, como foi, na manhã desta sexta-feira. Inicialmente, a transferência de pacientes do Hospital de Campanha para o Hospital Regional seria realizada pelo Samu, porém, o Samu não dispõe de ambulância UTI”, ressaltou Aldair.

Em abril, a empresa realizou 175 transportes de pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 em Santarém. Segundo Altair, a empresa não sabe como vai receber, se com dificuldade ou não, mas não podia deixar a população desassistida.

Ciente do problema, o secretário regional de Governo do Baixo Amazonas, Henderson Pinto reconheceu que há um problema em relação a falta de estrutura para o transporte de pacientes com Covid-19, mas garantiu que já estão sendo feitos os encaminhados para resolver a questão. “O Estado tomou a decisão de resolver o problema e vai fazer um aditivo no contrato da OS para que ela contrate o transporte específico para a remoção dos pacientes do Hospital de Campanha para o HRBA”, disse.

Contrato encerrado

O contrato que a Famed tinha com o IPG, e que está inclusive está disponível para consulta no Portal da Transparência, encerrou em dezembro de 2019. A empresa foi informada pelo IPG que o contrato será renovado e vem sendo acionada para fazer os serviços de remoção de pacientes, mas o novo contrato ainda não foi firmado. Mas os pagamentos estão em dia.

“Para não deixar a população desassistida, nós continuamos fazendo o que estava contratado que é a remoção de pacientes com ambulância básica para atender ao Hospital Municipal. E esses serviços estão sendo pagos em dia, rigorosamente, pela OS IPG”, informou Aldair.
Ambulância UTI equipada para transporte de paciente com Covid-19 — Foto: Divulgação

O empresário destacou que a Famed conta com três ambulâncias equipadas para atendimento de pacientes com Covid-19, equipamentos de proteção individual, profissionais treinados, e implantou todos os procedimentos previstos nos protocolos da Anvisa e normas técnicas do Ministério da Saúde, e por ter certificação atende não só multinacionais.

Na região, a emprese atende diversos municípios e fez transportes recentes de pacientes com protocolo de Covid-19 de Juruti, Alenquer e Óbidos, com equipe completa (enfermeiros e médicos).

“Corremos atrás de todas certificações, treinamentos e dos melhores equipamentos para prestar um serviço de qualidade. Somos hoje a única empresa no Brasil que opera nos modais: transporte terrestre, cinco lanchas UTI e transporte aeromédico”, pontuou Aldair.

G1 Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search