[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

Homem é preso após ser acusado de mostrar partes íntimas, em Itaituba

Na manhã deste sábado (16), a Policia Militar prendeu o ajudante de pedreiro Derivaldo de Assunção, de 36 anos. Ele foi acusado de ter mostrado suas partes íntimas a uma mulher.
Derivaldo de Assunção, 36 anos dando seu depoimento ao escrivão de plantão.

Segundo informações, Derivaldo é caseiro em uma residência, localizada na Avenida Dr. Hugo de Mendonça, nas proximidades da Cosampa. A mulher acionou a Polícia Militar, e relatou que o ajudante de pedreiro teria mostrado suas partes íntimas para ela. Segundo a mulher, ela relata que foi numa casa, onde Derivaldo estava, atrás de um endereço, após ele ter negado, ele teria mostrado suas partes íntimas para ela. Em seguida, a mulher chamou a polícia militar, que prendeu Derivaldo e o conduziu para a 19ª Seccional Urbana de Policia Civil, para os devido procedimentos legais.

Em entrevista, Derivaldo negou a acusação, "Eu estava na casa quando ela chegou, querendo saber uma informação da dona da casa que tomo de conta, que ela tem uma confusão com eles, eu não podia dar o endereço, pois não tenho nada a ver com isso, e ela me disse para eu dar um recado para eles, que o jogo iria virar, que não iria ficar assim, e que eles iriam pagar tudo que fizeram com irmão dela, ela foi embora e depois retornou, e disse que eu sabia do endereço, eu que não queria passar, e foi embora novamente, quando retornou com a polícia militar, me trouxeram para a delegacia". Derivaldo continua, "O irmão dela bateu na cara da filha da dona da casa, e ele foi preso, e faz dias que ela está indo lá procurar conversa com o pessoal, eu estava tomando café quando ela chegou, não mostrei nada pra ela".

Derivaldo foi enquadrado no Art. 233 – Praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público: Pena – detenção, de três meses a um ano, ou multa. O mesmo foi ouvido em depoimento e em seguida liberado. Quem está falando a verdade?

Com informações de Junior Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search