[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
O SEU SITE DE NOTÍCIAS DE ITAITUBA E REGIÃO!

Seminário Mineral, da organização das cooperativas do Brasil, encerra com avaliação positiva em Itaituba

   Foi um dia inteiro de discussão em torno de um assunto que se torna cada vez mais atraente do ponto de vista da organização dos setores que movimentam a economia. O cooperativismo já comprovou sua eficiência e viabilidade em diversos ramos de atividades, e na região do Tapajós não é diferente. Atualmente, são mais de quatro mil pessoas trabalhando em regime de cooperativa, e todas elas defendem que essa modalidade organizacional estabelece um ritmo de crescimento que beneficia a todos, de forma igualitária.


Primeira reunião. Foto: Weslen Reis

   Ernandes Raiol é presidente no Pará da OCB, a Organização das Cooperativas do Brasil, entidade que reúne todas as cooperativas e adota um modelo de atuação que envolve organização, qualificação, orientações sobre assistência jurídica e previdenciária e demais providências que vão beneficiar os cooperados. O seminário mineral foi inserido no roteiro do programa OCB Itinerante, que leva esse conhecimento a todos os locais, onde o cooperativismo se apresenta potencialmente necessário, como a região do Tapajós, que acompanha o crescimento do regime, principalmente no setor mineral. 
Primeira reunião. Foto: Weslen Reis

   Amaro Rosa, presidente da Federação das Cooperativas de Garimpeiros, é um entusiasta do regime de cooperativismo. Assim como ele, outras autoridades, sejam governamentais ou do setor privado, já estão convencidas de que a organização através de cooperativas é uma das melhores alternativas para promover o desenvolvimento socioeconômico.
Primeira reunião. Foto: Weslen Reis

   O que comprova a tendência a crescimento a partir do cooperativismo é o interesse da Agência Nacional da Mineração, que também esteve representada no seminário, através do assessor, Ricardo Paraíba, que comentou o propósito de acelerar o processo de legalização da garimpagem no Tapajós, priorizando os grupos organizados em cooperativas.

Portal Mauro Torres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search