[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

Pai biológico estupra e mata bebê de 13 dias em Santana do Araguaia, no Pará

Três dias após o bárbaro crime de violência sexual e tortura praticados, em 8 deste mês, pelo padrasto contra a enteada de um ano e oito meses, em Parauapebas, no sudeste do Pará, um novo crime similar choca a população da cidade de Santana do Araguaia, no sul do Pará.

As Polícias Civil e Militar tomaram conhecimento do abuso sexual contra uma bebê de apenas 13 dias de nascida, após o próprio pai, suspeito do crime, ter levado a criança no Hospital Municipal da cidade, com sinais de violência sexual. O  bebê não resistiu a grave agressão sofrida e morreu em pouco tempo na unidade hospitalar.

Ilustração 
O crime foi registrado pela Superintendência Regional do Araguaia, cujo Boletim de Ocorrência registra que a polícia tomou conhecimento da violência contra a recém-nascida, por volta das 22h, do sábado (11), quando o acusado, Cleiton Ramos França, deu entrada no Hospital Municipal com a criança com sinais de estupro, e que em seguida faleceu.

O quadro clínico da criança e a atitude suspeita do pai chamaram a atenção da equipe médica que relataram o caso à Polícia Militar, acionada para investigar a situação. 

O pai da menina foi levado à delegacia de polícia, e após averiguação preliminar realizada por policiais civis, foi dada voz de prisão em flagrante delito ao suspeito.

Em Parauapebas, Deyvyd Brito que se dizia pai-de-santo, da Ubanda, está preso desde o dia 8 deste mês, sob acusação de violentar sexualmente e torturar sua enteada em rituais satânicos, com o consentimento da mãe biológica da criança.

Na última sexta-feira (10), a mãe de uma adolescente de 15 anos de idade, natural de Icoaraci, Michele Santos também denunciou Deyvyd Brito por abuso sexual de sua filha, há dois anos, quando a garota tinha 13 anos de idade, e ambas moravam em Icoaraci. Deyvyd Brito tinha um terreiro na ilha de Outeiro. 

Segundo Michele Santos, pelo menos, mais outras dez jovens, entre adolescentes e jovens maiores de 18 anos de idade também foram vítimas de abuso sexual de Deyvyd Brito na ilha de Outeiro. A Polícia Civil investiga a denúncia.

Fonte: O Liberal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search