[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

COLABORE COM NOSSOS AMIGOS PELUDOS!

Ioepa firma parceria com projeto de leitura para presidiários

A Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa), por meio de seu presidente, Jorge Panzera, retomou a parceira com o projeto Remição Pela Leitura – A Leitura que Liberta, da Defensoria Pública do Estado, nesta terça-feira (21), em reunião na sede da Ioepa, com a presença de Ana Izabel Santos, defensora pública do Estado; Andréa Pastana, professora da Seduc e integrante do projeto; e Patrícia Moraes, coordenadora do projeto pela Secretaria de Educação.
Foto: Eduardo Rosas

O projeto foi instituído no Pará em 2017 e é uma parceria da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Defensoria Pública e a Ioepa, que ficará todo o material impresso para o Encontro Paraense de Remição da Pena pela Leitura deste ano, além do informativo, cadernos e livros que possam surgir a partir dos desdobramentos das ações do projeto.

O projeto usa a leitura de livros para diminuição do tempo de encarceramento de presos da Susipe na região metropolitana e de outros municípios do Pará. O objetivo é tornar possível a remição de pena pela leitura no Pará, prática que já era adotada em outros estados. 

Todos os livros utilizados no projeto são doados. São títulos dos mais variados temas como ação, literatura brasileira e mundial, ficção, aventura, romances, autobiografias, história, filosofia, sociologia e política.

Segundo Ana Izabel Santos, defensora pública do Estado, explicou que o apoio da Ioepa é fundamental porque o material impresso deu visibilidade ao projeto.

Ana Izabel Santos disse ainda que o projeto paraense se diferencia de projetos similares de leitura no cárcere de outras partes do Brasil: “Nosso diferencial é que, além dos presos saírem do cárcere, eles são acompanhados frequentemente por dois professores do projeto. Então, não basta ler o livro e fazer a produção textual, há um acompanhamento próximo para aprimoramento da leitura e aperfeiçoamento da escrita”, observou Ana Izabel Santos.

Andréa Pastana, professora da Seduc e integrante do projeto informou que a cada leitura de um livro e a produção textual acerca da obra, o preso pode remir quatro dias de sua pena.  Patrícia Moraes, coordenadora do projeto pela Seduc agradeceu a disposição da Ioepa em continuar a parceria com a iniciativa. “Para nós, do Remição Pela Leitura, é de extrema importância esse envolvimento da Imprensa Oficial do Estado”, opinou Patrícia Moraes.
Foto: Eduardo Rosas

Jorge Panzera, presidente da Ioepa, ressaltou a importância do projeto devido o seu impacto social. “A reinserção pela leitura para as pessoas inseridas no sistema prisional é uma iniciativa importantíssima e nós, da Imprensa Oficial, vamos colaborar com o material impresso. Trata-se de uma área que é importante porque nós precisamos buscar caminhos de fazer com que as pessoas que, por algum motivo, enveredaram pelo caminho do crime, tenham condição de se reinserir na sociedade; ter um caminho de construção de vida, com trabalho, com dignidade. E a cultura e a literatura sempre são um bom caminho pra isso”, finalizou Panzera.

Participe do grupo de WhatsApp do Plantão Clicando AQUI 

Ailson Braga - Ascom/Ioepa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search