[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

Homem consegue recuperar moto que vendeu e não recebeu o dinheiro após 3 anos em Itaituba

O caso foi registrado na tarde desta sexta-feira, 17 de Janeiro de 2020, em Itaituba, sudoeste do estado. A cerca de 03 anos; Adaílson dos Santos Silva, que estava com esposa doente na época, foi obrigado pelas circunstancia a vender sua moto, uma pop100, de cor preta, placa QEJ3692, no valor de 5. 000,00 R$, (cinco mil reais), para um homem não identificado pela reportagem. 

Esse dinheiro seria para realizar o tratamento da sua esposa, porém desse valor, ele recebeu apenas 1.000,00 R$, (um mil reais), o restante de 4.000,00 R$, (quatro mil reais), seria pago pelo comprador da moto, após 15 dias, e segundo Adaílson nunca foi pago, o comprador e a moto sumiram.

Adaílson dos Santos Silva
Adailson, relatou que o cara sumiu com a moto, teria ido para Novo Progresso e nunca mais foi visto pelo mesmo. Desde então, ele passou a procurar pela moto, e na tarde desta sexta-feira, 17, ele viu a mesma estacionada em frente a uma residência no Bairro Vitoria Regia, reconheceu que era sua moto e chamou a polícia militar. 

Um rapaz que estava com a moto, identificado por Rafael foi conduzido para a delegacia de polícia. Em entrevista a reportagem do Blog do Junior Ribeiro, ele disse, “... essa moto é de um amigo meu, que me emprestou para eu ir na colônia, sempre pego dele, ele tem documento, ele comprou de um cara ai”. 

Moto recuperada
O caso foi apresentado na 19ª Seccional Urbana de Policia Civil de Itaituba, e foi enviado a Coordenadoria Municipal de Trânsito de Itaituba – COMTRI. A moto está com a documentação em dia, ainda está em nome de; Adaílson dos Santos Silva, que segundo ele não assinou o DUT (Documento Único de Transferência), sendo assim o mesmo poderá retirar a moto.  

Na verdade quem vai ficar no prejuízo será quem comprou a moto e ainda poderá responder por receptação. Atualmente, o Código Penal prevê pena de reclusão de 1 a 4 anos para o caso geral e de 3 a 8 anos para a receptação qualificada, caracterizada por ter em depósito, desmontar, montar, remontar, vender, expor à venda, ou de qualquer forma utilizar coisa que se deva saber ser fruto de crime de furto ou roubo.

Fonte: Blog do Junior Ribeiro 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search