COLABORE COM NOSSOS AMIGOS PELUDOS!

Grávida é assassinada com nove facadas e jogada em Igarapé em Manaus-AM

Miryan Moraes tinha 21 anos e estava prestes a completar quatro meses de gestação quando foi morta com nove facadas e jogada de cima de uma ponte em um igarapé - uma espécie de braço de rio - de Manaus. O corpo foi encontrado na manhã desta quinta-feira (16)dentro da água, na região da Avenida José Romão, na Zona Leste da capital.

De acordo com exames do Instituto Médico Legal (IML) e a família da jovem, Miryan estava com quase quatro meses de gestação. A informação só foi divulgada no fim desta tarde, após exames.

Miryan Moraes estava grávida há três meses e foi encontrada morta em um igarapé nesta quinta-feira (16) — Foto: Arquivo pessoal
A família da jovem, em entrevista ao G1, contou que ela vivia um relacionamento instável, que teve início em outubro de 2019. Desde que soube da gravidez, segundo a mãe da vítima, Mara Moraes, ele teria se recusado a registrar a paternidade da criança.

Para a família, o rapaz, de 25 anos, é o principal suspeito. A polícia ainda investiga o caso e não identifica suspeitos. Nesta manhã, ainda na cena do crime, o delegado Guilherme Antoniazzi, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), afirmou que somente o trabalho de investigação deve apontar a autoria do crime.

A mãe afirma ainda que a filha foi vista pela última vez por um amigo da família. Ela saía de casa com o namorado. Poucas horas depois, a família recebeu a notícia.

corpo  de mulher foi encontrado nesta quinta-feira (16) em igarapé, em Manaus — Foto: Eliana Nascimento/G1 AM 
“Se foi ele, não tinha necessidade disso, a gente só queria que ele registrasse a criança. A gente ia cuidar do bebê”, contou a mãe. Mara contou ainda que a filha chegou a cogitar um aborto, logo no início da gravidez, mas mudou de ideia e disse à mãe que podia criar a criança sozinha.

“Era minha filha caçula. Ia completar quatro meses no dia 26, tava feliz da vida, já ajeitando o chá de bebe”, disse a mãe, comovida.

A Dehs afirma que o rapaz suspeito não foi encontrado pela polícia no endereço onde mora para prestar esclarecimentos.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search