[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
futebol
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes
ufc

Irmão mata a própria irmã com facada no pescoço no bairro Bela Vista, em Itaituba

Uma briga entre dois irmãos que aconteceu na noite desta quinta-feira (12), em uma residência da 16a rua no bairro Bela Vista, em Itaituba, acabou em assassinato. Luiz Euder Gomes Pereira, de 23 anos, matou a própria irmã, Naísa Gomes Lira, de 18 anos, com uma facada no pescoço, durante conflito familiar.

Acusado e a vítima. Foto: Richardson Vieira e Reprodução Whatsapp.

Luiz Euder foi preso em flagrante pela Polícia Militar e encaminhado à 19° seccional, onde relatou sua versão sobre o crime. Conforme ele, a irmã teria chegado na residência alcoolizada e desligado a TV a qual ele estava assistindo; TV esta que ela tinha ganhado de uma vizinha. Nisso, a irmã alterada, mandou ele sair da cama dela, puxando-o pelo braço. "Ela puxou meu braço três vezes, na terceira, eu me levantei e falei que ia dá um 'pisão' nela. Aí ela disse: 'Pois vem, me dá um pisão aqui, vem'. Aí eu disse pra ela 'Naísa, sai daqui, eu não quero confusão'" contou o acusado.

Ainda conforme relatou, depois disso, a irmã teria ido até a cozinha pegar uma faca, ocasião em que começou a chuta-lo. "Ela foi pra cozinha pegar uma faca grande e eu peguei uma faca pequena. Daí ela começou a me chutar perto de uma mesa e eu só empurrei ela num sofá que tinha lá perto da cozinha, mas ela continuou me chutando" continuou.

Neste ínterim, Naísa teria saído correndo para o quarto da mãe, pego uma lajota e jogado contra Luiz. "Tinha uma lajota encostada na parede, ela pegou e jogou pra pegar na minha cabeça. Como eu tenho movimento só em um braço, eu fui colocar o braço 'assim' e pegou no pescoço dela. Aí ela tava falando com o Pai dela: 'Pai, Pai, meu irmão me furou', mas eu pensei que era brincadeira dela, porque ela tinha o cabelo grande e não tava dando de ver nada. Depois que o sangue desceu" descreveu.

Finalizando o depoimento em entrevista, Luiz disse que não foi intenção dele matar a irmã, e que está arrependido pelo ocorrido. Alegou que só quis se defender.

O acusado foi apresentado na 19° seccional de Polícia Civil de Itaituba para o devido procedimento legal. De acordo com o delegado plantonista, relatando sobre possíveis problemas mentais que Luiz possa ter, ela afirmou que só um diagnóstico de um Psiquiatra para atestar.

Plantão 24horas News - Repórter Marinaldo Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search