[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
O MELHOR DA TV ACABO PARA SUA DIVERSÃO
SUA SORTE LHE AGUARDA, VEM PRO ITA FELIZ!

Sonhos de ser modelo são roubados no golpe contra as Misses, no Pará

Para realizar o sonho de ser modelo, um book fotográfico normalmente é o primeiro passo sugerido pelos agenciadores das candidatas. E foi acreditando nessas promessas que muitas jovens do Pará tiveram seus sonhos destruídos. Após a denúncia da miss Pará, Wilma Paulino, contra o coordenador do concurso, Herculano Silva, outras denúncias foram feitas à redação do Portal Roma News sobre books pagos e não realizados, além de inscrições de concursos e promessas de trabalho não cumpridas.


Em uma das denúncias, da ex-miss de Concórdia do Pará, Diana Feitosa, ela relata que o primeiro contato com Herculano foi em uma oficina de modelos feita em Tomé-Açu, patrocinada pela prefeitura. Ela conta que viu no coordenador do Miss Pará uma oportunidade de ser ajudada. Para agenciá-la ele cobrou um valor de R$ 1.000 a ser depositado em sua conta. Depois de mobilizar família e amigos, ela conta que conseguiu pouco mais de R$ 500, e que foi posteriormente aceito por Herculano, mas o book não saiu.

Ainda sonhando em ser modelo, aceitou tempos depois o convite para o miss Pará, mas como não tinha dinheiro para a inscrição, no valor de R$ 5 mil, e após muita insistência, a irmã de Diana aceitou a proposta de Herculano de pagar a inscrição como um “empréstimo”, e ele levaria Diana a São Paulo e lá, com os trabalhos que ele agenciaria, o dinheiro seria devolvido à irmã da candidata.

Mesmo sendo de Tomé-Açu, por ter vínculo e familiares em Concórdia, Diana aceitou representar o município, e antes do concurso viajou para São Paulo para tentar conseguir trsbalhos e pagar o valor do empréstimo de sua irmã. Ela ficou cinco meses morando com Herculano e seus assessores de prenomes Mauro e Kaiann, e apesar das suas cobranças nenhum trabalho de modelo lhe foi conseguido conforme o prometido, para que pagasse a dívida com a sua irmã.

Por iniciativa própria ela se cadastrou em algumas agências. “Consegui ainda alguns trabalhos por esforço próprio, mas não foi o suficiente para continuar em São Paulo”, disse. Diana conta ainda que sofreu também um golpe de um dos assessores de Herculano, Thiago Silva e Silva, que usa o nome de Kaiann Lobo. Ele teria pressionado Diana a comprar para ele um celular no nome dela, mas como Kaiann não pagou, Diana acabou ficando com a dívida.

Ela conta que depois de muito desgaste resolveu ir para a casa de uma irmã no Rio Grande do Sul. Recebeu de Herculano R$ 200 para ir de ônibus e para sua irmã, do empréstimo de R$ 5 mil, ele devolveu R$ mil. Hoje Diana voltou a viver em Tomé-Açu, onde não vê oportunidade para seu sonho de modelo.

Promessas de contratos - A situação de Sydilene Carrera dos Anjos, que se apresenta como Syndi dos Anjos nos concursos, é muito parecida. Ela conta que em 2017 participou do concurso em Paragominas, e ano passado do Miss Teen Pará, a convite de Herculano, que inicialmente cobrou R$ 2,5 mil e em troca ela receberia imediatamente book, roupas e contratos (um deles seria com o shopping Boulevard).

Syndi também seria inscrita em uma agência com a promessa de que Herculano cuidaria de sua carreira. Como ela não tinha o valor, conta que depois de muitas pressões recebeu um “desconto” de R$ mil, e com muito esforço a mãe pagou os R$ 1,5 restantes. “Mas nunca fiz o book, nem os ensaios e nem consegui uma vaga na agência prometida”, relata.

A jovem também relatou uma série de outros problemas. “Depois ele me ligou dizendo que eu tinha perdido o título de miss teen Paragominas e me fez ser miss teen Barcarena do dia para a noite. Foi uma situação bem triste pela forma que ele me deu a notícia e eu não tive escolha a não ser representar um município que eu não conhecia. Ele ainda disse que tinha conseguido R$ 2.500,00 da prefeitura de Barcarena e como eu não tinha recebido nada do combinado ele me devolveria, mas isso também não aconteceu”, conta.

Ela diz ainda que sofreu humilhações e toda ordem, inclusive com críticas ao seu peso. “Mesmo sabendo que eu era capaz, ele me fez desistir de algo que eu sempre amei participar, me fez acreditar que eu era incapaz, quando eu era sim capaz de conseguir algo que sempre busquei. Até hoje nunca recebi o dinheiro, e nem o resultado das promessas que ele fez”.

Vendi minha geladeira – Nete Silva, de Ananindeua, conta que também pagou um book para sua filha, no valor de R$ 1,5 mil, e o contrato não foi cumprido. “O dinheiro que eu paguei era para comprar uma geladeira para minha casa, já que a nossa tinha queimado. Eu abri mão de algo necessário para minha casa para realizar um sonho da minha filha”, disse a mãe, preservando a identidade da filha.

Ela conta que como havia a promessa de um trabalho logo após o book, ela acreditou que o dinheiro da geladeira voltaria. “Ele afirmou que logo após o book ela faria o trabalho em um evento e o valor do cachê era muito bom. Já se passaram quase cinco meses, ela não fez o book fotográfico e nem o evento”, informou.

“Ele também disse que tinha um trabalho para minha filha, em uma loja. Levei minha filha para fazer as fotos na loja onde o cachê seria R$ 500 em roupas e R$ 500 em dinheiro. Passamos dois dias para fazer as fotos, sem contar que foram três ônibus para ir e três para voltar, 24 passagens em dois dias, e até hoje ele não pagou nem as roupas e nem o valor do cachê”, denuncia.

Parecida com as outras histórias, Nete também conta que foi ameaçada com uso das “entidades”. “Ele também me ameaçou dizendo que eu iria conhecer os orixás dele, isso foi logo após eu cobrá-lo”, relata a mãe da jovem.

Essa falou a verdade - Procurado pelo Portal Roma News, Herculano Silva admitiu o que ocorreu com Diana Feitosa em São Paulo, a quem ele diz querer muito bem, mas só reconhece a questão relacionada ao golpe do celular por seu assessor. “Ela foi uma teimosa, avisei muito a ela que não comprasse, mas vou fazer o possível para que o Kaiann resolva isso, ela é uma pessoa que eu quero muito bem”, declarou.

Ele também reconheceu o não cumprimento a um contrato de book, mas não soube dizer se é o mesmo da filha de Nete Silva. “Essa pessoa que falou do book falou a verdade. Realmente o concurso está em falta com a produção de um book porque não houve tempo hábil antes do concurso, mas essa situação será resolvida e a candidata será ressarcida”, garantiu Herculano.

Portal Roma News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search