[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
O MELHOR DA TV ACABO PARA SUA DIVERSÃO
SUA SORTE LHE AGUARDA, VEM PRO ITA FELIZ!

Homem mata colega com golpe de machado na cabeça após sofrer ameaça de estupro


Na madrugada desta sexta-feira (08), um homem foi assassinado com um golpe de machado na cabeça em Brasil Novo, município do Pará. Era pouco depois de meia-noite quando José Bonifácio Ribamar foi atacado por João Carlos da Conceição, que o matou na casa que eles dividiam, trabalhando há cerca de 20 dias juntos em uma fazenda. João confessou o crime, mas disse que o fez para se defender pois, segundo ele, José teria tentado estuprá-lo. 

Foto: Divulgação 
O 16º Batalhão de Polícia Militar (BPM) com sede em Altamira tem um pelotão que atua em Brasil Novo, e uma guarnição foi até o local do crime. Segundo os policiais, o crime foi na área da Vicinal 21, no Assentamento Laranjal, zona rural do município. João Carlos teria ido a um bar e, no local, anunciou que havia acabado de cometer um homicídio, o que fez com que funcionários acionassem as autoridades.

A Polícia Militar, já acompanhada da Polícia Civil, foi até o bar, e lá falaram com João, que estava nervoso e com a roupa manchada de sangue. O homem levou os policiais até a casa de madeira onde morava, uma das várias pequenas residências dentro de uma fazenda, e lá eles acharam o cadáver de José Ribamar no chão de um dos quartos, sob a rede.

O corpo sobre uma poça de sangue e com o rosto desfigurado por causa de um golpe de machado que atingiu o lado esquerdo da cabeça. No mesmo local, os policiais acharam a arma do crime: um machado ensanguentado que estava na sala da casa.

João não negou ter matado José, e disse que cometeu o crime porque o homem chegou na casa pela noite e, com um terçado na mão, teria dito: "Bora, tira a roupa que hoje eu vou te comer!". Nesse momento, João pegou o machado e atacou o suposto estuprador. Com base em todas as evidências e confissão, João Carlos foi preso em flagrante e levado pelos policiais civis até a Delegacia de Brasil Novo, onde foi autuado por homicídio doloso.

OLiberal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search