[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
O MELHOR DA TV ACABO PARA SUA DIVERSÃO
SUA SORTE LHE AGUARDA, VEM PRO ITA FELIZ!

Motorista que causou acidente que vitimou médica deve responder por homicídio doloso, diz juiz


O condutor da caminhonete que causou o acidente de trânsito ocorrido na madrugada do dia 30 de maio de 2018, que vitimou a médica de 30 anos, Paula Eloá Carneiro Barra, e o pai, Luiz Carlos Barra, de 62 anos, deve responder a partir de agora por homicídio doloso, segundo o juiz Gabriel Veloso, titular da 3ª vara criminal de Santarém, no oeste do Pará.

Josinei Pereira foi ouvido no Fórum dia 9 de setembro — Foto: Tracy Costa/G1
O caso teve uma reviravolta nesta terça-feira (15), quando foi confirmada a morte de Eloá. O Ministério Público havia oferecido a denúncia como tentativa de homicídio.

No dia 9 de setembro, houve uma audiência de instrução e julgamento no Fórum, quando pelo menos oito testemunhas foram ouvidas.

A reportagem, Josinei Pereira dos Santos disse ter que não teve a intenção de fazer mal a ninguém. “Eu jamais desejaria fazer o mal a alguma pessoa. Quando isso aconteceu eu fiquei muito ruim, está sendo uma fase muito difícil para mim, pois nunca imaginei me envolver em algo assim. Avancei a preferencial sem perceber, foi muito rápido", contou.

O condutor disse ainda que no dia do acidente consumiu bebida alcoólicasomente à tarde do dia anterior, e que fez questão de ficar no local após o acidente para dar os devidos esclarecimentos.

Segundo o juiz Gabriel Veloso anteriormente as acusações eram de tentativa de homicídio, sendo uma contra o pai e outra contra a filha, mas após o falecimento dela, o MP deve solicitar o aditamento (mudança) da acusação uma tentativa e, outro para homicídio. "Agora nós teremos que reabrir o prazo de defesa, veremos a inclusão de novas testemunhas, e aí sim decidir se o caso vai a júri popular, ou não", esclareceu.

Morte da médica 

Faleceu na madrugada desta terça-feira (15) a médica Paula Eloá Carneiro, vítima de um acidente de trânsito ocorrido no dia 30 de maio de 2018. No momento do acidente, Eloá estava na companhia do pai, Luiz Carlos Barra, de 62 anos. A jovem de 30 anos, estava internada no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em estado vegetativo.

Médica Paula Eloá Barra morreu na madrugada desta terça-feira (15) no HRBA — Foto: Reprodução/Facebook/Paula Barra
Segundo familiares, o corpo de Eloá será velado na capela da igreja do Santíssimo, mas deve ser sepultado em Belém.

Em nota, o HRBA informou que a paciente deu entrada na unidade no dia 31 de maio de 2018 e faleceu, às 2h41, desta terça-feira (15). O Hospital lamenta o falecimento da médica e manifesta sua solidariedade à família e amigos nesse momento de tristeza.

O acidente

Luiz Barra e Paula Eloá seguiam no carro de passeio que foi atingido pela caminhonete dirigida por Josinei Pereira — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Josinei, que estava dirigindo uma caminhonete, avançou a preferencial e atingiu em cheio o carro de passeio onde estavam o idoso Luiz Carlos de Carvalho Barra e a filha dele, a médica Paula Eloá Carneiro Barra.

Luiz sofreu luxação na clavícula e fratura na pelve, após exames de raio-x e tomografia, ele recebeu alta. Paula Eloá sofreu traumatismo cranioencefálico, e precisou passar por uma cirurgia na cabeça que durou 2 horas. A cirurgia foi para drenar o hematoma intracelebral.

Pai e filha foram atingidos por uma caminhonete que invadiu a preferencial no cruzamento da avenida Rui Barbosa e a travessa dos Mártires, no Centro. O condutor da caminhonete, Josinei Pereira dos Santos, de 23 anos, que à Polícia disse ser da cidade de Itaituba e estava em Santarém a negócios.

O laudo do exame de dosagem alcoólica feito pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves no sangue coletado de Josinei Pereira indicou que o condutor estava alcoolizado no momento do acidente. O laudo saiu no dia 18 de junho de 2018, mas só chegou ao conhecimento da Polícia Civil no mês de agosto.

No dia do acidente, Josinei alegou que não viu a placa que indicava a preferência da outra via e que por estar na cidade para tratar de negócios, não conhecia direito a sinalização do centro comercial de Santarém.

Fonte: G1 Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search