[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

Incêndio florestal atinge parque com pinturas rupestres em Monte Alegre, no Pará


Vários focos de incêndio atingem o sítio arqueológico “Serra da Lua”, no Parque Estadual de Monte Alegre (Pema), no oeste do Pará, onde são encontradas pinturas rupestres que comprovam que a região foi habitada há pelo menos 11 mil anos. As chamas foram registradas no início da noite de sábado (5) e continuam neste domingo (6).

Brigadistas e voluntários se uniram para conter as chamas.
De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio), que gerencia o parque e o centro de musealização que existe no local, um vigilante percebeu a cortina de fumaça por volta das 18h30 e acionou a gerência. 

Pinturas rupestres que comprovam que a região foi habitada há pelo menos 11 mil anos, em Monte Alegre — Foto: Ideflor-Bio/Divulgação
Desde então, equipes com cerca de 30 brigadistas voluntários formadas por servidores, terceirizados e moradores das comunidades próximas trabalham para conter as chamas.

Foto: Ideflor-Bio/Divulgação
O Pema pertence à Área de Proteção Ambiental Paytuna e é formado por várias serras, com terreno de difícil acesso e rochoso. Esta época do ano é marcada pelo rigoroso verão amazônico e a vegetação baixa fica ressecada, o que facilita ainda mais a propagação das chamas.

Controle de focos

Por volta das 4h deste domingo o foco próximo à Serra da Lua foi controlado e o fogo não alcançou as estruturas do complexo de visitantes do parque. Entretanto, as chamas seguem consumindo o local conhecido como Pedra do Sol (parte esquerda da Serra da Lua, onde contém as pinturas rupestres mais preservadas) e a lateral esquerda.

Brigadistas voluntários se uniram para combater incêndio na Serra da Lua, em Monte Alegre — Foto: Ideflor-Bio/Divulgação
“A gente fez a mobilização dos voluntários ontem mesmo e desde então o combate às chamas está ocorrendo. Os voluntários não conseguiram controlar totalmente o fogo devido o acesso ser difícil à área e a falta de equipamentos necessários”, disse a gerente interina do Ideflor-Bio, Andreia Dantas.

Equipe do 4ºGBM seguiu neste domingo (6) para Monte Alegre — Foto: 4ºGBM/Divulgação
Na manhã deste domingo uma equipe especializada de combate a incêndio florestal do 4º Grupamento de Bombeiros Militar (4ºGBM) de Santarém seguiu para Monte Alegre para ajudar no combate às chamas e fazer o levantamento da situação.

Incêndio em 2017

Há dois anos, também no mês de outubro, outro grande incêndio atingiu a área da Serra da Lua. Foram mais de sete dias de trabalhos intensos de combate ao fogo.

“O parque já tem um histórico com incêndios florestais, essa não é a primeira vez. Por mais que façamos ações preventivas e de orientação, é complicado”, ressaltou Andreia. 

Incêndio no Parque Estadual de Monte Alegre em outubro de 2017 — Foto: Ideflor-Bio/Divulgação
Na sexta-feira (4) outro incêndio foi registrado na APA Paytuna, mas foi controlado pelos voluntários horas depois.

O Pema e as pinturas rupestres

O Parque Estadual de Monte Alegre está inserido na Área de Proteção Permanente (APA) Paytuna. Ao todo, o Pema tem 15 sítios arqueológicos existentes, que guardam artes rupestres – pinturas e gravuras registradas em rochas. Esses registros comprovam que a região foi habitada há pelo menos 11 mil anos.

O Pema está inserido na Área de Proteção Ambiental (APA) Paytuna, localizada integralmente em Monte Alegre — Foto: Ascom Ideflor-Bio/Divulgação
O sítio “Serra da Lua” tem uma extensão de cerca de 200 metros de pinturas na Serra do Ererê. Os desenhos de mãos e círculos com raios ou caudas têm tons amarelos e vermelhos. Já a Pedra do Mirante, que é considerado um dos maiores atrativos do sítio, tem uma vista panorâmica da região.

Complexo de Musealização do Parque Estadual Monte Alegre (PEMA), localizado no município de Monte Alegre — Foto: Ideflor-Bio/Divulgação
Tendo como base a avaliação técnica de especialistas, dentre vários sítios, o Parque foi contemplado, considerando suas condições de acesso, importância do patrimônio a ser exposto, condições de conservação, situação e vulnerabilidade, análise da paisagem e seu entorno, exame do potencial e da região em que está situado, existência de infraestrutura local, interesse da população do entorno do sítio, além da possibilidade de fomento à economia sustentável.

Fonte: G1 Santarém e Região

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search