"Ninguém aqui é bandido. O trabalho é ilegal, porque o governo só burocratiza a legalização", diz garimpeira em manifestação na BR-163, em Moraes Almeida

"Ninguém aqui é bandido. O trabalho é ilegal, porque o governo só burocratiza a legalização", diz garimpeira em manifestação na BR-163, em Moraes Almeida


A manifestação na BR-163, no Distrito de Moraes Almeida, já ultrapassa 48 horas. O movimento ordeiro, contra as ações de fiscais ambientais nos garimpos da região, e em prol da legalização dos garimpos do Tapajós, está sendo promovido por garimpeiros, empresários, povo indígena Munduruku e população em geral.


Em entrevista, Marta Bueno, disse que os garimpeiros querem trabalhar legalmente, pagar impostos, todavia, nem isso estão podendo, pois o governo não possibilita a legalização, só burocratiza. Disse ainda que o movimento não está recebendo apoio nem de políticos, nem de órgãos, IBAMA e ICMBio, para atender às reivindicações que originou o manifesto.

Apoio dos indígenas na manifestação.

"Eu vejo muito movimento no Brasil pedindo aumento de salário, redução de carga horária, redução de preços. Nós estamos fazendo um movimento pra ser legalizado, pra pagar impostos. Nós estamos ultrapassando 48 horas e não tivemos apoio nenhum. Eu peço que os órgãos federais venham até aqui e ouçam o pedido dos garimpeiros, dos indígenas" afirmou.

A garimpeira destaca ainda sobre os requerimentos formulados. "Nós estamos pedindo desde o início que o Ministro do Ambiente nos ouça e nos dê atenção, que atenda os nossos pedidos. Nós temos centenas de milhares de requerimentos de PLJ's, e nenhum são liberados, seja pela agência reguladora, seja pelo próprio IBAMA. Nada é feito" assegurou.

Fonte: Plantão 24horas News

Postar um comentário

0 Comentários