'Nós conhecemos a solução, mas enfrentamos problemas políticos', diz vereador Wescley Tomaz sobre a legalização de garimpos

'Nós conhecemos a solução, mas enfrentamos problemas políticos', diz vereador Wescley Tomaz sobre a legalização de garimpos

Na sessão desta quarta-feira (11), o vereador Wescley Tomaz, porta-voz dos garimpeiros da região do Tapajós, usou a tribuna da Câmara por alguns minutos, para expor em dados, questões relacionadas aos garimpos da região, como, principalmente, sobre a legalização.

Ver. Wescley Tomaz

Uma pesquisa, feita pela equipe do Geconsult, por 25 dias de estado, através do engenheiro florestal Guilherme, chegou a vários resultados  como por ser visto personalizado nos mapas. Um dos pontos enfatizados, foi o quantitativo de garimpos ativos na região. De 2018 à 2019, já chegam a 2.574, sendo que somente 547, funcionam legalmente. A parte que representa esta evolução, são os pontos alaranjados.

Mapa

Na parte verde escuro, estão os parques nacionais, o verde claro, são as flonas; na parte amarela, está a Área de preservação ambiental (APA), que pode ser documentada e garimpada. Os pontos brancos no mapa, são as denominadas áreas brancas, onde é possível garimpar, ou desenvolver qualquer tipo de atividade de extração.

Mapa

O quadrado em azul, se chama requerimento do sub solo. No mapa, há uma representatividade onde o sub solo de Itaituba estão todos requeridos, como explica o vereador. "Se eu estou trabalhando num garimpo, e quisesse legalizar, eu não vou conseguir porque o sub solo já está onerado" afirmou.

Reunião em Brasília/DF

Além disso, o vereador também destacou a reunião realizada em Brasília-DF, com o secretário nacional de mineração, Alexandre Vidigal, o qual pediu um prazo de 60 dias para a agência Nacional de mineração apresentar uma proposta pra tentar desonerar o sub solo, dando a possibilidade do garimpeiro buscar a legalidade nessas áreas em que trabalha.

"Aguardamos que possa ser cumprindo pela parte do governo, no que tange a legalização. O garimpo num todo não tá perdido. Porque 75% dos garimpos podem ser legalizados. Depende apenas de política pública do governo federal" finalizou.

Fonte: Plantão 24horas News

Postar um comentário

0 Comentários