Polícia Civil de Rurópolis deflagra a Operação Escaravelho do Diabo para o cumprimento de mandado de prisão preventiva por crime de extorsão.

Polícia Civil de Rurópolis deflagra a Operação Escaravelho do Diabo para o cumprimento de mandado de prisão preventiva por crime de extorsão.

No final da tarde desta sexta-feira, 09/08/2019, por volta das 17h, foi deflagrada na cidade de Rurópolis uma Operação  Policiam Integrada denominada de ESCARAVELHO DO DIABO, culminando com o cumprimento da prisão  preventiva do Marlidon Teles da Silva, vulgo “Marisol” de 30 anos, por ter sido decretada sua Custódia Preventiva pelo Juízo de Direito da Comarca de Rurópolis, por prática de crime capitulado no Artigo 158 do CPB (Extorsão).


Segundo o delegado de Polícia Civil, Dr. Ariosnaldo da Silva Vital Filho a vítima, uma senhora de 64 anos, procurou a delegacia pedindo providências uma vez que estaria sendo ameaçada de morte e que já teria sido lesada financeiramente contabilizando-se até o momento o valor de 20 mil reais, uma vez que em razão do seu analfabetismo, o autor do crime aproveitou-se da confiança obtida da vítima em razão de uma suposta amizade, e passou a ter o controle da vida emocional e psicológica da senhora, inclusive tendo acesso as senhas de páginas pessoais nas redes sociais. Gerenciava de tal maneira a vida da vítima que a iludia que seus filhos, parentes e amigos residentes em outro estado estariam sofrendo perseguições e estariam passando por necessidades financeiras e com isso a mesma realizava depósitos acreditando que estava auxiliando seus conhecidos, mas este dinheiro estava sendo desviado. Ao descobrir as tramóias do falso amigo passou a ser ameaçada caso o denunciasse. 

Segundo a vítima, por temer contra a sua vida ainda teve que comprar objetos pessoais e utensílios domésticos para MARISOL e ainda este teria se passado pela vítima nas páginas virtuais estabelecendo contatos afetivos com outros homens.

As investigações estavam correndo em sigilo há 2 meses e na tarde de hoje, Marisol foi preso no Bar denominado “as escondidas” no bairro Bom Jardim e se encontra a disposição da Justiça.   

A operação policial contou com a atuação do Investigador de Polícia Civil Alexandre Ripper e do Escrivão Ronivaldo Colares, sob o comando do delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho e de policiais Militares da 17ª CIPM, sob o comando do Capitão Manoel Vieira.

Fonte: Blog's Plantão 24horas News e Yokin Paranatinga com informações da Polícia Civil de Rurópolis.

Postar um comentário

0 Comentários