Julgamento de casal acusado de matar filha em Itaituba é adiado

Julgamento de casal acusado de matar filha em Itaituba é adiado

O julgamento que teria como réus Charlene da Silva Moraes, de 35 anos, e Reginaldo Alves de Sousa, de 35 anos, acusados de espancar e assassinar Daniele Moraes Lucas, uma criança de 11 anos, estava marcado para acontecer na manhã desta quarta-feira (28) em Juri Popular, mas foi adiado para o dia 29 de outubro deste ano.

Casal 

De acordo com o pai da vítima, Odair Lucas, o julgamento foi adiado devido a ausência de duas testemunhas, que residem no Garimpo Mamoal. Ainda segundo o mesmo, uma das testemunhas não compareceu porque estaria doente, enquanto a outra estava sem condições financeiras para se deslocar de sua cidade para Itaituba.

O Crime

O crime aconteceu no dia 11 de junho de 2017 no garimpo Mamoal, região itaitubense do Jardim do ouro. Conforme o que informou a família, Daniele morreu por ter sido espancada pela mãe e pelo padrasto. A perícia realizada confirmou a versão apresentada, pois foram identificadas marcas de agressões e várias lesões internas no corpo da menina.

A causa principal da morte foi uma forte pancada na região do estômago que causou grande ruptura no fígado e pâncreas da vítima.

Fonte: Portal Giro

Postar um comentário

0 Comentários