"Essa história dos 'Ovos de ouro' foi uma mentira mal contada" disse o vereador Wescley Tomaz refutando a denúncia apresentada pelo vereador David Salomão

"Essa história dos 'Ovos de ouro' foi uma mentira mal contada" disse o vereador Wescley Tomaz refutando a denúncia apresentada pelo vereador David Salomão

Na sessão do dia 07 de Agosto na Câmara Municipal de Itaituba, o vereador David Salomão, usou a tribuna da Casa para denunciar a aquisição de ovos pela prefeitura Municipal destinado à merenda escolar. Tal ato foi denominado pelo parlamentar como "Ovos de Ouro", por ter sido caracterizado como "Superfaturamento evidenciado", dado o valor unitário dos ovos, R$1,28, valor este muito acima do praticado no mercado, como afirma.

Ver. Wescley Tomaz x David Salomão

O vereador, em sua rede social, fez um post no qual relatou tal situação, descrevendo que iria encaminhar a denúncia ao Ministério Público Federal (MPF). "Vamos encaminhar essa denúncia ao Ministério público federal, pois não podemos aceitar essas práticas em nosso município" diz trecho da postagem que gerou grande repercussão.

Contrapondo-se a respeito, o vereador Wescley Tomaz na sessão desta terça-feira (27), refutou o posicionamento do vereador quanto à compra dos ovos pela prefeitura. Para sustentar seu argumento contrário à oposição, como próprio o caracteriza, Wescley destacou alguns pontos sobre licitações, ganhadores e preços.


Em 2017, a licitação dos ovos para a escola custava R$ 0,30 a unidade. Em 2018, já que não houve concorrência, o valor unitário dos ovos que ficou acordado com a única empresa participante do processo, ficou em R$0,48. A prefeitura, procurada pela agricultura familiar para que fosse concedido aos agricultores o fornecimento de ovos para as escolas do município, abriu um novo edital de licitação.

O ganhador então começou a fornecer os ovos pelo valor unitário de R$1,28. Contudo, em Agosto do ano passado, houve o cancelamento imediato do contrato por parte da prefeitura, em decorrência de denúncias. Com a paralisação do fornecimento dos ovos pela agricultura familiar que perdurou de fevereiro de 2018 à agosto do ano referente, a prefeitura então começou a comprá-los de empresas pelo preço de R$0,30 a unidade.

"Olha só como funciona a mente da oposição. Se a prefeitura não comprasse da agricultura familiar, iam dizer nessa tribuna que a prefeitura não dá oportunidade para os colonos de Itaituba fornecer para a merenda a escolar. Os ovos continuam sendo comprados das empresas, porque o colôno não pode fornecer, porque R$1,28 é dinheiro demais. É muito dinheiro" destacou o vereador em fala.


Com intuito de enfatizar a responsabilidade da prefeitura em comprar barato para valorizar o dinheiro público, não sendo diferente com os ovos, Wescley faz analogias de natureza justificativa utilizando exemplos de aquisição de combustíveis e luminárias de Led. Na compra de combustíveis, a prefeitura de Itaituba se tornou referência às outras, pelo fato de o valor de compra ser bem menor do que inúmeras. Pelo Diesel Comum, é pago R$3,20, enquanto nas vizinhas é pago o valor de R$3,85. Por este motivo, de aquisição por valores menores, o município  se tornou referência nas prefeituras do Sul do Brasil.


No tocante às aquisições de luminárias de Led, enquanto a prefeitura de Trairão, como foi exposto estatisticamente, paga o montante de R$3.604,80 por uma luminária de 150 W instalada, a prefeitura de Itaituba paga o valor de R$1.200,00 instalada. Ou seja, diferença incomparável. O vereador afirma que não seria nos ovos da merenda escolar, que prefeitura iria superfaturar  valores.

"Só acredita nisso quem tá cego. E é muito desespero da outra parte, apelar. Acertar os nosso agricultores com um discurso apelativo. Temos que agradecer a oposição por as cooperativas não mais fornecer.

Gabinete Online 
Wescley Tomaz

Postar um comentário

1 Comentários