[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

Estande da Imprensa Oficial terá ‘Sátiras’ e ‘Líricas’ de Cláudio Rendeiro

Sucesso de vendas na última edição da Feira Pan Amazônia do Livro, os livros "Sátiras de Um Ribeirinho" e "Líricas Ribeirinhas e Outras Margens", do escritor e juiz paraense, Cláudio Rendeiro, estarão novamente disponíveis ao público que visitar o estande da Imprensa Oficial nesta edição da feira. Além disso, o escritor já prepara mais dois livros, que serão lançados ano que vem em parceria com a Ioepa.


 Segundo Cláudio Rendeiro, as novas obras são parte de um projeto de quatro livros, que inclui as duas primeiras obras lançadas em 2018, mais os livros "Causos", de Epaminondas Gustavo, e "Crônicas", de Cláudio Rendeiro, que o autor trabalha para lançar em 2020.


 "Trata-se da segunda parte do projeto. Nestas duas obras, vou contar os causos do interior, do ribeirinho, das conversas que acontecem nos hospitais, no fórum, da nossa linguagem, além das crônicas urbanas no Ver-o-Peso, sobre os bairros pitorescos de Belém, viagens do interior e situações que acontecem no dia a dia", contou Cláudio.


Para quem não sabe, o autor é o criador do personagem Epaminondas, que viralizou no aplicativo de celular WhatsApp e estreou na literatura com os livros "Líricas Ribeirinhas e outras margens" e "Sátiras de um ribeirinho, de Epaminondas Gustavo". As obras poderão ser ouvidas por meio de um QRCode.

"Acho fabulosa a parceria com a Imprensa Oficial, que mais uma vez abre as portas para o escritor paraense, com um olhar amazônico fundamental de valorização de quem escreve sobre o Pará e o Norte do Brasil. Meus livros foram lançados pela primeira vez na Feira do Livro, pela Imprensa Oficial, e tive a grata satisfação de ser o 6º livro mais vendido dos escritores paraenses", comemora.

Segundo presidente da Imprensa Oficial, Jorge Panzera, a inclusão, mais uma vez, das obras de Cláudio Ribeiro no estande da Imprensa Oficial, além de mostrar a importância da produção do escritor, é uma forma de valorização e estímulo a novos escritores paraenses, com peculiaridades características da Amazônia. "O Cláudio Rendeiro gerou um personagem que é muito a cara do paraense, com um traço cultural muito próprio, que é o ribeirinho da Amazônia e que é a cara do Epaminondas", comentou.

Editora - Para Moisés Alves, da equipe técnica da editora da IOE, fazer o relançamento da obra de sátira e líricas do autor paraense Claudio Rendeiro – Epaminondas Gustavo é buscar a valorização da literatura paraense e fortalecer a construção da política pública edições da nova gestão da Imprensa Oficial.
“Claudio Rendeiro é hoje um dos literários paraenses que expressa o humor e representa a linguagem do caboclo de nossa terra” afirmou Moisés Alves.

Já para Rodrigo Moraes que coordena os trabalhos da editora, o relançamento da obra de Epaminondas na Feira do Livro vai enriquecer a programação da editora no evento, que terá cerca de quatorze lançamentos, sendo dois regionalizados. Além da feira do livro em Belém, a IOE estará presente nos Salões dos Livros de Marabá e Santarém.

“O esforço da editora da IOE é de valorizar a cultura e a literatura paraense, além da publicação de obras inéditas de autores paraenses, estaremos relançando obras importantes da literatura do Pará, como a “Flauta de Bambu” de Haroldo Maranhão e obras regionalizadas como “Tupaiulândia”, do autor Paulo Rodrigues dos Santos da Região de Santarém e Marabá Coração de Mãe do autor João Brasil da região do Carajás/Marabá”, frisou Rodrigo Moraes.
A 23ª Feira PanAmazônica do Livro e das Multivozes ocorrerá de 24 de agosto a 2 de setembro, em Belém, e terá como homenageado o escritor, poeta e pesquisador João de Jesus Paes Loureiro, e a pesquisadora e ativista do movimento negro, Zélia Amador de Deus. Segundo a Secretaria de Estado de Cultura (Secult), mais de 400 mil pessoas devem visitar o Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia durante o evento.


Texto: Julie Rocha
Imagens: Eduardo Rosas
Postagem: Blog Plantão 24horas News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search