Estado do Pará está em fase de transição da zona livre de aftosa com vacinação, para sem vacinação

Estado do Pará está em fase de transição da zona livre de aftosa com vacinação, para sem vacinação

Na última campanha de vacinação realizada no mês de maio em Itaituba, 99% dos criadores vacinaram seus gados, contudo, os 1% que assim não o fizeram, podem comprometer a transição da zona livre de aftosa com vacinação, para sem vacinação, programa do governo estadual aprovado pelo Ministério da Agricultura, pelo qual o Pará está passando.

Foto: Ascom/ Adepará

Após esta etapa da campanha de vacinação, foi originado um planejamento eficiente para buscar os inadimplentes que compõe estatística dos 1%. Uma equipe formada destinada à execução de buscas, já está diariamente realizando o trabalho de notificação em propriedades, para que os criadores possam ir até a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (ADEPARÁ), em Itaituba, para que seja feito todos os procedimentos de liberação da vacina.

É importante salientar que aquele que não realizar a vacinação nos seus rebanhos, será  autuado, e logo, terá sua propriedade tida como em risco, onde até mesmo os vizinhos podem vir a ser atingidos, caso venha ter algum foco de aftosa. Além da penalidade que é aplicado ao autuado, de acordo com o quantitativo de animais que o mesmo possue.

De acordo com a ADEPARÁ Itaituba, esses criadores que não vacinaram seus animais em dias, estão colocando em risco o programa de transição do governo. A exemplo disto, cita o município de Jacareacanga, onde é necessário buscar todos os indígenas que não vacinaram, sendo toda a logística custeada pelo estado, para realizarem o processo de liberação da vacina.

Fonte: Plantão 24horas News com informações do repórter Marinaldo Silva

Postar um comentário

0 Comentários