Acusado de homicídio em Itaituba é solto após audiência de custódia

Acusado de homicídio em Itaituba é solto após audiência de custódia


No chão ficou o sangue da vítima assassinada a facadas na madrugada da última sexta-feira 09 de agosto de 2019. Na delegacia de Polícia a mãe uma senhora evangélica, aparentava tranquilidade, mas por dentro estava destruída pela perda de um filho, assassinado a facadas.

Vítima - Claudiney

A vítima, foi esfaqueada na terceira rua bairro Jardim das araras, após  ser ferido Claudiney Lins da Silva de 38 anos, ainda saiu correndo pela rua, mais uns 50 metros de onde aconteceu o crime Claudiney caiu no chão. VEJA O VÍDEO


As imagens do circuito interno de monitoramento de uma residência, registraram o momento do homicídio, era exatamente 00h30min, da madrugada de sexta feira, quando a vítima Claudiney Lins da Silva, passa correndo pela rua, já atingido por uma facada, e atrás vinha um homem de bermuda, sem camisa e com uma faca na mão, quando deu uma rasteira na vítima, que caiu sangrando, pelo que se observa nas imagens Claudiney ainda levou vários chutes pela cabeça. Em seguida aparece quatro mulheres,  que logo saem com acusado, enquanto a vítima estava sangrando até a morte no meio da rua.

Acusado - João Victor

O acusado do crime, foi identificado pelo nome de João Victor de 18 anos, que foi preso ainda na sexta-feira 9, enquanto dormia em uma residência próximo ao local do crime. O acusado foi apresentado na delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por homicídio.

Mas, o acusado foi liberado  após audiência de custódia, e alguns fatores podem ter contribuído para essa decisão da justiça. Como ser réu primário, ter residência fixa, a super lotação no presídio e ele ter alegado legítima defesa.

Mas, segundo a polícia durante a audiência de custódia a justiça ainda não tinha o conhecimento do vídeo que mostra o acusado seguindo a vítima nas ruas do bairro Jardim das araras. Esse vídeo será anexado ao processo juntamente com o resultado do IML, que vai dizer se foi ou não legítima defesa, isso quer dizer que o acusado poderá voltar para cadeia a qualquer momento ou durante a audiência de instruções.

Fonte: Blog's Plantão 24horas News e Yokin Paranatinga com informações do Repórter Marinaldo Silva.

Postar um comentário

0 Comentários