Acusado de homicídio ocorrido em 2016 em Itaituba é condenado há mais de 30 anos de prisão. O condenado está foragido.

Acusado de homicídio ocorrido em 2016 em Itaituba é condenado há mais de 30 anos de prisão. O condenado está foragido.

Carlos dos Santos Sousa - Foragido da Justiça 

A sessão da tribuna do Júri ocorrida nesta quarta-feira 7 de agosto de 2019, no fórum da comarca de Itaituba, teve como objetivo realizar o julgamento do Réu Carlos dos Santos Sousa, acusado de um homicídio e três tentativas de homicídios, fato ocorrido no dia 23 de março de 2016 na 27ª rua do bairro bom remédio em Itaituba. 

A vítima fatal foi Rondinele Conceição da Silva de 29 anos assassinado com 7 facadas.

Carlos dos Santos, chegou a ser preso após o crime ficando 8 meses na cadeia pública, mas através de seus advogados conseguiu o direito de aguardar o julgamento em liberdade. O advogado do réu, disse que usou como defesa, o argumento de homicídio sob forte emoção, alegou também que seu cliente é réu primário e poderia ser enquadrado de acordo com a lei homicídio privilegiado.

Acusado preso na época
 
Devido a audiência do réu, o júri acompanhou através de vídeo o depoimento do mesmo prestado ainda durante a audiência de instruções.

Família e amigos da vítima

O júri foi acompanhado por parentes e amigos das vítimas, dona Maria das Graças mãe de Rondinele, não suportando a dor de perder o filho, aguardava do lado de fora com a foto do filho assassinado há três anos.

Carlos dos Santos, foi condenado a 31 anos, 8 meses e 15 dias de prisão pelos crimes de um homicídio, uma tentativa de homicídio e duas lesões corporais, a partir de agora será expedido o mandado de prisão preventiva e o Acusado passa a ser procurado pela justiça, tendo em vista que o mesmo não compareceu ao julgamento.

Fonte: Blog's Plantão 24horas News e Yokin Paranatinga com informações do Repórter Marinaldo Silva

Postar um comentário

0 Comentários