[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
O MELHOR DA TV ACABO PARA SUA DIVERSÃO
SUA SORTE LHE AGUARDA, VEM PRO ITA FELIZ!

Audiência na Funai em Brasília (DF) suspende desapropriação de áreas que seriam destinadas a ampliação de reserva indígena

A proposta prevê a incorporação de cento e vinte e seis mil hectares de propriedades rurais já tituladas, nas comunidades de Ipiranga, Igarapé Preto, Cocalino e Nova Conquista ao projeto de redemarcação da reserva indígena Mundurukú. 


Essas comunidades estão nas duas margens do rio Tapajós e, segundo a Funai, um estudo antropológico iniciado em 2008 teria determinado que boa parte das áreas é de domínio de reserva indígena e poderão ser desapropriadas dentro de um novo processo de demarcação. 

Com base nas informações repassadas pelos integrantes do Grupo de Trabalho que desenvolve o processo, o vereador Junior Pires e o advogado Jacob Sousa, que representa parte das comunidades que seriam afetadas pela redemarcação, articularam junto ao senador Zequinha Marinho uma audiência em Brasília com a Presidência da Funai. 

Na pauta da audiência, o principal item foi a solicitação das comunidades em suspender de imediato o processo, que já está sendo tratado como uma afronta aos direitos adquiridos pelos colonos que vivem na área, todos reconhecidos pelo Incra. 

O senador Zequinha Marinho não participou da audiência, mas é um dos que mais conhecem o assunto. Ele assumiu o compromisso de fazer cumprir o que ficou decidido, com base nas determinações da Presidência da República, em não permitir a demarcação de novas terras indígenas. 

Zequinha também fez duras críticas à Funai, que, segundo ele, está mais a serviço de ONGs ambientalistas do que à causa indígena.

Portal Mauro Torres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search