Livro de crônicas do jornalista Euclides Farias é lançado pela Imprensa Oficial

O lançamento do livro póstumo “Rir é o melhor corretivo”, do jornalista Euclides Farias, que morreu em agosto do ano passado prestes a completar 60 anos, movimentou a Casa da Linguagem, em Belém, na noite desta quarta-feira (8). A obra reúne 45 crônicas. O evento teve ainda um show de MPB com o percussionista Paulinho Assumpção e Banda, e a exposição das ilustrações da obra, de autoria do cartunista J. Bosco Azevedo, e de fotografias que Euclides Farias produziu por hobby.


 O lançamento reuniu jornalistas, amigos de profissão, familiares e apreciadores da boa literatura. O jornalista Paulo Roberto Ferreira relembrou um pouco da convivência com Euclides, com quem trabalhou nos anos 1980 no jornal O Liberal. “Era uma pessoa muito alegre, muito companheiro. Tivemos um convívio longo lá no jornal, onde ele cobria muitas coisas do interior, da sociedade”, disse Paulo Roberto.


 Segundo ele, a convivência extrapolou o ambiente de trabalho. Paulo Roberto Ferreira disse que sempre lia as crônicas do amigo, comentava, dava palpites. “Ele tinha um estilo inconfundível, um namoro entre a literatura e o jornalismo. Ele sabia manejar o texto muito bem, além de ser um excelente jornalista”, afirmou.


 “Euclides era um amigo muito dileto, que eu admirava muito. Tinha um bom texto, escrevia bem. É importante esse registro de como ele via o mundo sendo eternizado em livro”, acrescentou o jornalista e radialista Edgar Augusto, outro amigo de longa data.


A viúva de Euclides Farias, Daniele Almeida, que autografou o livro, contou que a família estava muito feliz “com este momento, que foi um momento que o Euclides sonhou e se tornou o nosso sonho também, de ver as histórias dele sendo contadas em um livro”.

*Literatura paraense -* Ela agradeceu à Imprensa Oficial do Estado (IOE), que editou o livro. “Euclides foi assertivo quando procurou a Imprensa Oficial pra lançar o livro dele, que saiu conforme ele imaginou. Para a literatura paraense vai ser um grande presente, porque as crônicas do Euclides são fantásticas. Ele nos passa leveza”, ressaltou Daniele Almeida.

“Euclides era um amigo, uma pessoa generosa e de muito talento. E esse lançamento mostra pra nós a necessidade de intensificar ainda mais o trabalho da editora da Imprensa Oficial, construindo uma política pública de edição, de publicação, valorizando a nossa cultura, os nossos escritores. Esse lançamento é um pontapé inicial, que devemos intensificar de publicação de autores paraenses”, informou Jorge Panzera, presidente da Imprensa Oficial do Estado.

O livro “Rir é o melhor corretivo”, do jornalista Euclides Farias, com ilustrações de J. Bosco, tem 133 páginas e foi vendido a R$ 30,00.


(Ioe/Agência Pará)

Postar um comentário

0 Comentários