[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
O MELHOR DA TV ACABO PARA SUA DIVERSÃO
SUA SORTE LHE AGUARDA, VEM PRO ITA FELIZ!

Governo pede ao STF que reveja a suspensão da cobrança da taxa hídrica

Em audiência realizada na tarde desta quarta-feira (8), em Brasília (DF), com o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), o governador Helder Barbalho solicitou a revisão da suspensão da cobrança da taxa hídrica, com base em decreto que reduziu a alíquota de 0,5% para 0,2%. A audiência, realizada na sede do STF, foi solicitada pelo governador do Pará com o objetivo de sensibilizar o magistrado, que concedeu a liminar em dezembro passado após ação movida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), alegando abusividade nos percentuais cobrados.


"Há a necessidade de validação no Supremo dessa importante cobrança, para reverter benefícios à população a partir das riquezas hídricas do Estado", reforçou Helder Barbalho, explicando que a alíquota de 0,2% foi obtida a partir de cálculos do custeio para atuação das secretarias envolvidas no processo de fiscalização.

O governador lembrou ainda que as empresas que fazem exploração hídrica no Estado nunca pagaram a taxa, criada em 2015. Mas quando autuadas por essa inadimplência, apresentaram uma conta superior de custeio, somada a multas e outros valores, e o STF acabou suspendendo a cobrança.

"Em algum momento precisamos ouvir os dois lados. Ambos têm dificuldades, empresas e Estado. Tem que se acertar um ponto de equilíbrio. Então, vou estudar de novo o caso", afirmou o ministro Luís Roberto Barroso.


(Secom/Agência Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search