[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

Ponte do Moju terá sistema de construção mais seguro para navegação

A Secretaria de Estado de Transportes do Pará (Setran) apresentou à imprensa, na noite do domingo (7), o projeto de restauração da ponte Rio Moju, que foi parcialmente destruída durante um choque com uma embarcação no último sábado (6).  


O projeto, elaborado pela Setran com a consultoria de dois especialistas, utilizará o sistema de estais - cabos de aço de sustentação - que reduzem número de  pilares e, consequentemente, viabiliza a formação de distâncias maiores entre os pilares, o que facilita a navegação.

Segundo o secretário de transportes, Pádua Andrade, o sistema de ponte estaiada é, atualmente, a principal solução para a criação de grandes vãos. O recurso é bastante empregado, por exemplo, no cruzamento de rios ou canais que necessitem de espaço para passagem de embarcações, como é o caso da região da Alça Viária, que terá após a obra finalizada, dois vãos de 134 metros cada. "O trecho destruído da ponte utilizava o sistema de pilares convencionais, com vão central de 80 metros e vãos menores contendo 40 metros. Os estais serão utilizados apenas neste trecho destruído, ou seja, nos 268 metros que desabaram, eliminando quatro estruturas de pilares que dificultavam a navegação na área", detalhou Pádua, durante coletiva com a presença do governador Helder Barbalho e parte do secretariado estadual que integra o comitê de crise que trata de soluções urgentes para reestabelecer o transbordo pela área da Alça Viária.

Pádua Andrade esclareceu ainda que as pontes estaiadas tem quatro elementos principais: os estais, os mastros, o tabuleiro e a fundação. Os estais (cabos de aço de sustentação) se interligam ao mastro que, por sua vez, estão conectados com o tabuleiro, que é sustentado pelos estais.

O mesmo sistema de estais é utilizado na ponte Rio Guamá, a primeira do complexo de quatro pontes da Alça Viária, que tem ainda a ponte Moju Cidade e a ponte rio Acará. O complexo de quatro pontes interliga a região metropolitana de Belém ao interior do Estado. Ao todo, a ponte rio Moju tem 868 metros de extensão e 23 metros de altura.

Por Kátia Aguiar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search