Centro de Recuperação Agrícola de Marabá ganha brinquedoteca

Centro de Recuperação Agrícola de Marabá ganha brinquedoteca

Detentos custodiados no Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama), em Marabá, agora terão uma brinquedoteca para receber a visitas dos filhos. O novo espaço foi inaugurado durante visita à unidade prisional pela comitiva da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe). A ação faz parte do programa "Governo por Todo o Pará", iniciado na última terça-feira (2) na região sudeste, onde a sede administrativa do Estado permanece até esta sexta-feira (5).


 O projeto da brinquedoteca foi resultado de uma iniciativa voluntária, idealizada pela equipe técnica do setor de serviço social da unidade penal. Para as visitas semanais no Crama, foram cadastradas cerca de 15 crianças e adolescentes.


"A gente já necessitava desse espaço, porque os internos recebiam as crianças e os adolescentes na escola da unidade prisional e, nas sextas-feiras, as aulas precisavam ser suspensas por conta da visitação. Foi então que tivemos a ideia de levar o projeto ao Conselho da Comunidade, coordenado pelo juiz da 7ª Vara de Execução Penal de Marabá, que apoiou a iniciativa e nos ajudou com a brinquedoteca", explicou a assistente social do Centro, Ana Cristina Souza.

Os recursos para a construção do novo espaço de encontro e interação familiar  foram provenientes de penas pecuniárias destinadas pelo Poder Judiciário a entidades da sociedade civil e também do sistema penitenciário. O investimento no projeto da brinquedoteca foi de cerca de R$ 6 mil reais.

Segundo o juiz Caio Bernardo, da 7ª Vara de Execução Penal de Marabá, a reinserção social é o principal objetivo do sistema penal e também de todo o Poder Judiciário, pois o proposito maior é trabalhar a correção das pessoas que um dia cometeram uma infração grave.

“É extremamente necessário investir em todo o tipo de ação que possa desenvolver condições para que a pessoa presa possa se recuperar. Espaços como esse representam avanços dentro das unidades penais que precisam, antes de mais nada, se mordenizarem e se adequarem melhor as mudanças. Com isso iremos obter resultados mais eficazes nesse processo”, avaliou.

O novo espaço contará com atividades lúdicas, pedagógicas, brincadeiras educativas e equipamento audiovisual para a interação familiar. O secretário Extraordinário de Estado para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos, participou da inauguração da brinquedoteca e falou sobre a importância do convívio familiar entre detentos e seus filhos.

“Esse tipo de espaço permite o convívio familiar entre a pessoa presa e os seus filhos. A família tem um papel importantíssimo na recuperação deste preso e a presença saudável deles em um espaço que desenvolve uma interação lúdica torna o ambiente mais humanizado. 

Na nossa gestão, a ressocialização e a humanização são metas para o desenvolvimento de um trabalho de reintegração social eficaz, dimunindo a reincidência destas pessoas no crime e resgatando seu convívio em sociedade”, finalizou Jarbas.

No Pará, agora além do Crama, mais de 20 centros de detenção já possuem brinquedotecas. Além de servirem de espaço para encontro familiar, os Centros também tornam o ambiente carcerário mais humanizado. De acordo com dados da Coordenadoria de Assistência Social da Susipe, mais de 1.500 crianças e adolescentes de 0 a 12 anos estão cadastrados para visitas regulares nas unidades prisionais paraenses.

Assessoria de Comunicação
Por: Melina Marcelino

Postar um comentário

0 Comentários