Santa Casa convoca doadoras para aumentar estoque do Banco de Leite

Santa Casa convoca doadoras para aumentar estoque do Banco de Leite

A solidariedade de mulheres que disponibilizam um pouco de seu tempo e ajudam a alimentar outras crianças, através da doação de leite humano, tem feito a diferença para salvar a vida de centenas de recém-nascidos internados na Unidade Neonatal da Santa Casa de Misericórdia do Pará. Em janeiro, o Banco de Leite da Santa registrou a marca de 245 litros coletados.


Este número, apesar de atender todos os bebês prematuros, ainda não é suficiente para contemplar na totalidade os recém-nascidos internados na Unidade Neonatal.

Atualmente, a Santa Casa possui 160 leitos para essas crianças e a maioria precisa muito dessas doações. Os motivos são vários, entre eles: prematuridade, por não conseguirem mamar, por enfermidade das mães ou mesmo pela não produção de leite materno. Por isso, após coletado, o leite passa por um rígido controle de qualidade.

Em 2018, o Banco de Leite recebeu três mil litros de leite humano. Destes, 2,4 mil foram distribuídos aos recém-nascidos da Unidade Neonatal. A estimativa é de que, para atender todos os bebês internados na maternidade, seria necessário um acréscimo de 30% a 50% desde número.

"O leite materno/humano é importantíssimo na faixa-etária de 0 a 6 meses de vida. É o alimento mais fisiológico e que está com todos os nutrientes mais importantes para alimentar esse bebê de todas as formas. Por isso, fazemos novamente um apelo às mães que apresentarem excedente de leite (aquele que o seu bebe não mama) para entrarem nessa corrente de vida, pois doar leite é doar vida; salvar vidas. A doação não vai machucar a mama e nem vai tonar escasso o leite para o seu bebê, muito pelo contrário, quanto maior a estimulação, maior a produção”, reforça Cynara Souza, coordenadora do Banco de Leite da Santa Casa.

As lactantes que apresentarem excedente de leite podem se cadastrar para doação através dos números 4009-2311/2212/0375. A população em geral também pode ajudar doando vidros para armazenar o leite que é doado. Os frascos aceitos são os de vidro de café solúvel ou maionese de 180 ml a 380 ml com tampas de plástico, pois eles conservam melhor o alimento. Os recipientes doados servem tanto para a coleta de leite das doadoras quanto para o armazenamento e, após a pasteurização, passam por um rigoroso processo de esterilização.

Apoio – Desde 2002, com o reforço do Projeto Bombeiros da Vida, a doação se tornou mais fácil. Os militares e civis do projeto atuam diretamente na sensibilização das quarentenas (pós-parto), cadastramento de doadoras, coleta domiciliar de leite doado, divulgação em escolas, empresas, eventos e postos de saúde, entre outros, com a finalidade de apoiar a amamentação exclusiva até os seis meses de vida, e estimular a doação de leite humano no Estado.

Para Carleana Figueiredo, cabo que atua há seis anos dentro da Santa Casa, no Banco de Leite, é uma satisfação a mais ajudar a salvar vidas de recém-nascidos. “A gente aprende muita coisa, todos os dias. É um trabalho necessário, de solidariedade de mães que ajudam crianças sem nem conhecê-las. Ao chegarmos às casas, entregamos o kit (um pote transparente rosqueado, uma touca de cabelo e uma máscara para o rosto), orientamos como deve ser feita a ordenha e, em seguida, o armazenamento. Para nós, que trabalhamos em contato direto com essas mães é motivador fazer parte dessa rede de amor pela vida”, afirma.

Atualmente, o PBV percorre 53 bairros dos municípios de Belém, Ananindeua e Marituba, na Região Metropolitana, para coletar o leite das 263 doadoras cadastradas. Mas nem sempre todas podem doar. Por isso a equipe, formada em sua maioria por mulheres (dez militares e oito civis), se desdobra para não deixar faltar leite. Diariamente são realiados contatos telefônicos com as doadoras, organizando das rotas por bairros para a realização da coleta domiciliar, visitas domiciliares e registro do leite doado, para posterior controle de qualidade. Em janeiro foram registrados 607 atendimentos domiciliares.

Serviço:
Aquelas que tenham interesse em doar podem entrar em contato pelo telefone (91) 4009-2311 (24h) ou pelo site da Santa Casa (http://www.santacasa.pa.gov.br/doadoras). A doadora não precisa ir até a Santa Casa. Uma equipe do projeto Bombeiros da Vida faz a coleta no domicílio.

Também é possível realizar o cadastro via email, através do projetobombeirosdavida@hotmail.com via WhatsApp no (91) 98423-9845. Pessoalmente, a doadora pode se dirigir até a Santa Casa. O cadastro é feito no 3º andar da Unidade Materno Infantil, no setor Banco de Leite/BLH.

Já os frascos devem ser entregues na portaria da Santa Casa (no prédio centenário), localizada na Rua Bernal do Couto, com a Avenida Generalíssimo Deodoro. Mais informações podem ser obtidas de segunda-feira a sexta-feira, pelos números 4009-2311/2212/0375.


Fonte: Blog Plantão 24horas News  em parceria com Agência Pará.

Postar um comentário

0 Comentários