Mais de 100 crianças nasceram na Santa Casa durante o Carnaval

Os atendimentos na triagem da Santa Casa, a maior maternidade do Pará, durante as festas de Carnaval foram bastante expressivos. Nos últimos cinco dias foram 627 atendimentos, com mais de uma centena de internações. Deste total, 131 mulheres tiveram seus bebês na maternidade.  


 Silmeire Abreu Rodrigues, de 30 anos, veio de São Miguel do Guamá, nordeste do Estado, e teve suas gêmeas na Santa Casa. Ela não esconde a felicidade do nascimento de suas filhas, Isadora e Isabelle Pereira em pleno período de festas. Para a mãe das gêmeas, o atendimento da equipe da Santa Casa foi rápido e o acompanhamento dos profissionais do hospital é seguro. “Eu e minhas filhas passamos bem, agora é só esperar a alta para voltarmos pra casa”.


Alessandra Monteiro, 37 anos, moradora de Belém, disse que assim que sentiu as dores correu para a Santa Casa e ganhou, por meio de parto normal mais um "presente", o nascimento de Aylla Lobo das Mercês, seu segundo filho. Alessandra agradece o excelente atendimento recebido no hospital e deve receber alta assim que sua filinha tiver seus exames concluídos, como o teste do pezinho e olhinho.

Para a dona de casa  Marlene Pereira, 37 anos, moradora da localidade de Novo Horizonte, no município de Ipixuna do Pará, nordeste do Estado, o Carnaval veio em dose dupla com o nascimento, no final da noite desta terça-feira (5), das gêmeas Gemily e July Pereira de Souza, nascidas de uma gestação de nove meses. “Foi a primeira vez que vim para cá e o atendimento e a cirurgia foram rápidos, só tenho a agradecer a equipe de servidores desse hospital pela dedicação”.

Durante os cinco dias de Carnaval, o hospital que é portas abertas em situações de urgência e emergência obstétricas, contou com uma equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de posto e administrativo, que se revezaram em turnos para atender todas as demandas relacionadas a área de obstetrícia. Nesse período foram realizados 62 partos normais e 69 partos cesáreos.

Para Rosana Nunes, Coordenadora do Centro Obstétrico e PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto), em feriados prolongados o número de atendimentos dentro da maternidade aumenta. “Quando a triagem do Hospital recebe um número muito grande de mulheres consequentemente aumenta o número de pacientes tanto no Centro Obstétrico, como no PPP”, destaca Rosana.

(Agência Pará)

Postar um comentário

0 Comentários