[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

IPAM E INSTITUTO LOUIS DREYFUS FIRMAM PARCERIA EM PROJETO DE PRODUÇÃO ARTESANAL DE FARINHA



Projeto é de iniciativa do Instituto Louis Dreyfus

AGRICULTURA FAMILIAR COMUNITÁRIA É BENEFICIADA COM PROJETO DE QUALIFICAÇÃO E INCENTIVO À PRODUÇÃO ARTESANAL E ATIVIDADES PRODUTIVAS



Parceiros do Projeto


Para chegar à comunidade de São Raimundo, a viagem não é longa, mas é desgastante. A estrada vicinal que liga a comunidade ao distrito de Campo Verde não está em boas condições, mas já estão sendo realizados alguns serviços de correção. São obras importantes para complementar os resultados de um projeto de ação comunitária que está sendo desenvolvido junto às famílias. O projeto Casa de Farinha Artesanal é uma iniciativa do instituto Louis Dreyfus, em parceria com o Ipam, o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, sindicatos, federações e instituições governamentais, como Sedap, Senar, Emater, Sebrae, Ceplac, Sintraf, Fetagri, Adepará e outras, incluindo o Instituto Tapajós, responsável pela parte operacional do projeto, sob a coordenação do técnico Augusto Martins.

A idéia do projeto é dar uma nova dinâmica ao modo de vida nas comunidades, partindo de iniciativas que seguem a cadeia produtiva. Na comunidade de São Raimundo, o projeto se desenvolve na propriedade do seu Lourival Soares, de 64 anos, que aprovou a proposta e se colocou à disposição, não só para melhorar o que já produz, mas também compartilhar os benefícios.


Zilda Pereira produzindo iguarias da mandioca

Zilda Pereira trabalha na roça e produz farinha de mandioca desde a juventude, sempre no mesmo modelo. Agora que conheceu o projeto, a aposentada reconhece que havia muita coisa que poderia melhorar a produção, e que ela não conhecia.

O projeto faz parte das compensações sociais do Instituto Louis Dreyfus, por conta de um empreendimento que será feito na zona portuária de Miritituba. Na verdade, é uma atitude inédita, já que o empreendimento ainda nem foi iniciado, e as comunidades já estão sendo beneficiadas. Além das casas de farinha artesanais, o programa ainda prevê incentivos para a piscicultura, fruticultiva, criação de pequenos animais e outras atividades produtivas.

A casa de forno artesanal foi construída a um custo de pouco mais de quatorze mil reais, sendo sete mil do instituto Louis e o restante custeado pelo próprio produtor. O modelo obedece a todos os padrões de higiene, segurança e meio ambiente, para garantir um produto final de custo razoável e excelentes benefícios. Tanto que os produtores foram contemplados, ainda, com um curso de processamento de derivados da mandioca, ministrado pelo Senar. Por obedecer a todos esses requisitos, o produtor Lourival Soares recebeu, da Prefeitura de Rurópolis, a dispensa de licença ambiental.


Cleane Migliat, analista ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Rurópolis

Segundo o coordenador regional do Ipam, Edivan Carvalho, esse programa obedece à filosofia do próprio Instituto Louis Dreyfus, que tem suas ações baseadas em um modelo de negócios sustentável, fundamentado em quatro pilares: pessoas, comunidade, meio ambiente e parceiros.

Mauro Torres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search