[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
O MELHOR DA TV ACABO PARA SUA DIVERSÃO
SUA SORTE LHE AGUARDA, VEM PRO ITA FELIZ!

MANGUEIRA CENTENÁRIA VAI AO CHÃO

A mangueira de mais de 100 anos da Praça da Bandeira encerrou sua história em Itaituba. Como toda árvore da sua espécie fornecia sombra e frutos, porém dois fatos a diferem de outras mangueiras.


 O primeiro deles é que ela fazia parte de um conjunto de mangueiras nascidas/plantadas no meio da rua Dr Hugo de Mendonça, registradas em fotos nas décadas de 1960 e 1970, que com o crescimento da cidade e do comércio foram cortadas.


Fotos antigas registram esse fato na rua que hoje é referência de lojas e agências bancárias.


 De todas as mangueiras daquela época restaram 03 árvores centenárias: uma na esquina do Fórum, seguida da outra em frente à companhia de água (COSANPA) e a terceira era esta que encerrou sua história na tarde desta quarta-feira, 13/02/2019.


 O outro detalhe que diferencia esta mangueira de outras e até das duas irmãs que ainda estão em pé resistindo ao tempo, é que na década de 1980, no auge do ouro, ela  forneceu sombra e manga madura a milhares de garimpeiros que ali faziam seu ponto de espera para uma oportunidade de  trabalho nos garimpos da região.


A prefeitura funcionava ali, de frente pra ela, o aeroporto era ao lado, com dezenas de aeronaves pousando e decolando a todo instante. A mangueira era ponto de referência, ponto de encontro, serviu de pernoite, cochilo e alimentou a muitos com seus frutos.

Ela tinha história e era patrimônio da cidade, porém assim como diversos outros patrimônios talvez tenha faltado cuidado e zelo ao longo do tempo, uma polda bem feita, uma limpeza das ervas de passarinho e talvez ela ainda estivesse de pé. Ela deixou de dar frutos, agonizou, e agora já apresentava riscos e então restou a decisão coerente de corta-la. A mangueira centenária "tombou".

Ao lado foi plantado uma outra mangueira,  que torcemos que vingue e faça história também. O tronco foi cortado baixo, já não oferece riscos a quem passa, ficará ali, lembrando a história silenciosa que um dia se fez.

Por mais árvores plantadas e cuidadas na Cidade Pepita de sol abundante, afinal elas são as centrais de ar de Deus, tem baixo custo, embelezam, melhoram a temperatura fornecendo sombra a quem precisa.

E você, já plantou uma árvore ou chegou comer uma manga desta mangueira?

Andreia Siqueira News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search