Polícia Civil e Militar intensificam o combate aos crimes sexuais e de violência doméstica no Município de Rurópolis

Em nota a polícia civil informou que na última semana de outubro no período de 23 a 26 do corrente ano foram realizados vários trabalhos integrados entre a polícia civil e a polícia militar no município de Rurópolis no combate a crimes de violência doméstica e de estupro de vulnerável. 


No dia 23 de Outubro a polícia civil juntamente com a polícia militar prenderam em flagrante delito um homem acusado de ter abusado sexualmente de uma pessoa do sexo feminino portadora de necessidades especiais, fato este que gerou repercussão uma vez ter ocorrido num estabelecimento comercial localizado ao longo da BR 230. 

Em razão do contato direto que a comunidade estabeleceu ao longo desses anos com delegado de polícia o crime foi imediatamente comunicado via aplicativo, o que fez de forma instantânea as polícias do município atuar em diligências prendendo logo em seguida o acusado. Foi lavrado o flagrante e posteriormente, o mesmo foi apresentado em audiência de Custódia ao Juiz da Comarca. O flagrante foi homologado e convertido em prisão preventiva levando o acusado a ser imediatamente encaminhado para o Centro Regional de Recuperação de Itaituba onde se encontra à disposição da Justiça.

Nesta mesma semana ainda a polícia civil e a polícia militar passaram a realizar investigações com o intuito de cumprir também mandados de prisões preventivas em abertos expedidos pelo Poder Judiciário local, a procura de pessoas consideradas foragidas da justiça por crimes sexuais e na data da tarde de 26 de Outubro por volta das 14:30 policiais militares cumpriram mandado de prisão preventiva-sentença, ou seja, prisão por sentença condenatória já que havia decisão judicial condenando a pessoa a pena privativa de liberdade por crime contra a dignidade sexual cuja pena deve ser cumprida imediatamente em regime fechado no Centro de Recuperação de Itaituba. A prisão foi decretada no dia 30 de Maio de 2018 e neste ínterim o sentenciado estava foragido e durante as diligências policiais foi localizado em um dos bairros do município de Ruropolis e preso por policiais militares e apresentado na delegacia para os procedimentos cabíveis.

Lembrando que o fato ocorreu no dia 19 de Julho de 2017. Na época o homem de nome Marco Antônio Ferreira de Oliveira teria sido acusado de ter abusado de uma criança que contava apenas com 10 anos de idade quando trabalhava como pedreiro na casa dos familiares da vítima na área da casa. Concluído o inquérito foi requerida as medidas cautelares pela autoridade policial e apresentado ao Poder Judiciário para apreciação. A sentença condenatória impôs pena de 9 anos de reclusão.

Que é interessante ressaltar e fazer um elogio ao trabalho da Polícia Civil e da Polícia Militar no município de Rurópolis é que os crimes sexuais e os crimes de violência doméstica são muitos difíceis para sustentar uma prisão em flagrante uma vez que muitas vezes acontecem a quatro paredes ou em um espaço restrito ao autor e a vítima com tudo, nesses últimos dias a polícia civil juntamente com a polícia militar e outros órgãos como a Secretaria de Assistência Social e saúde do município o setor de identificação civil e criminal que hoje funciona na UIPP em sala cedida ao lado dos trabalhos de polícia judiciária e também pelo fato da delegacia hoje contar no seu corpo de servidores com uma policial verifica-se que o trabalho da Polícia Civil se encontra muito mais técnico, especializado e de inteligência para subsidiar e para sustentar os procedimentos policiais ali desenvolvidos. Esses últimos trabalhos envolvendo crimes sexuais e também de violência doméstica foram usadas todas técnicas jurídicas e todo o amparo legal para sustentar essas prisões principalmente nesse período delicado que foi o período eleitoral em que haviam várias restrições para efetuar e manter essas prisões e a polícia civil se abarcou de todos os requisitos legais para sustentar os procedimentos policiais.

Os dois acusados já se encontram presos no Centro de Recuperação de Itaituba a disposição da Justiça o que se mostra é que os órgãos de Segurança Pública local hoje procuram interagir muito mais com a população, com os outros órgãos e instituições municipais que tem ajudado muito quanto a concretização dos trabalhos de polícia judiciária no município que vai desde o corpo administrativo da delegacia cedido pela prefeitura municipal, o setor de identificação civil e criminal que funciona hoje em uma das salas da delegacia funcionando ao lado do delegado, a Secretaria de Assistência Social e saúde com atendimento social e psicológico imediato a essas vítimas e também atuação de diligências Integradas com a polícia militar.

Fonte: Grupo EJN / Policia Civil de Rurópolis

Postar um comentário

0 Comentários