Jovem itaitubense de 18 anos é brutalmente assassinada em Manaus

Jovem e dois amigos foram sequestrados e mortos com requintes de crueldade; Ação criminosa foi filmada e compartilhadas nas redes sociais.

Emilly Souza, de 18 anos, saiu de Itaituba ha cerca de quatro anos.

A jovem itaitubense Emilly Souza Lima, de 18 anos, foi brutalmente assassinada a golpes de faca em Manaus após ser sequestrada e dopada, juntamente com outros dois amigos. Os três estavam desaparecidos desde a última terça-feira (16) quando o caso foi registrado por volta das 20h30. O crime chocou a cidade pela crueldade, os bandidos gravaram um vídeo do assassinato e divulgaram nas redes sociais.

Após a divulgação das cenas de horror, na última sexta-feira (19), em que Emilly e outra jovem aparecem sendo assassinadas a sangue frio com várias facadas, a polícia capturou envolvidos no crime e localizou, na noite de sábado (20), os corpos das três vítimas. O autor das facadas, identificado como Pablo, foi preso por volta das 15h30 da tarde de sábado, no km 43, na casa da avó. O adolescente que gravou o vídeo também foi apreendido. Outros dois envolvidos no crime estão foragidos.

Nas imagens, as jovens aparecem sendo desfiguradas por um membro da facção criminosa Família do Norte (FDN), em uma possível rixa com a facção rival Primeiro Comando da Capital (PCC). Elas tiveram os rostos perfurados diversas vezes por uma faca e, possivelmente, foram decapitadas por conta da quantidade de cortes que sofreram na região do pescoço.

Todas as vitimas.

Ao que tudo indica, conforme as imagens gravadas pelos criminosos, as vítimas estavam dopadas, possivelmente sob efeito de substâncias entorpecentes, para evitar que reagissem à ação dos assassinos.
A suspeita inicial, divulgada ainda na sexta-feira (19), de que três jovens desaparecidos haviam sido assassinados, só foi confirmada na noite do último sábado (20), quando os corpos foram encontrados na rua I do bairro Armando Mendes, na Zona Leste de Manaus.

Polícia localizou os corpos em uma área na rua I do bairro Armando Mendes | Foto: Elias Pedroza

“É um crime cruel decorrente da briga entre facções criminosas, inclusive, a faca está torta de tanto que ele furou os rostos das vítimas. O crime foi elucidado. O Pablo fala que as jovens eram de uma facção rival, e que iriam entregar ele e os comparsas. Já o outro rapaz assassinado era um comparsa também, mas no final teria mudado de lado e por isso também foi morto”, concluiu o delegado Orlando Amaral.

Delegado Orlando Amaral segurando a faca utilizada no crime | Foto: Elias Pedroza

Nossa reportagem  falou com uma amiga da jovem itaitubense que informou que ela mudou-se para Manaus há cerca de quatro anos, em Itaituba morava na sétima rua do bairro Bela Vista.

Fonte: http://emtempo.com.br

Postar um comentário

0 Comentários