[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

Pará alcança 90% de crianças vacinadas contra Sarampo e Poliomielite; campanha continua.

Conforme foi anunciado há 12 dias, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) volta a recomendar que os 144 municípios paraenses prossigam com a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo até o dia 21 de setembro. 


O objetivo é fazer com que o Pará atinja a meta de 95% de crianças imunizadas, o que é preconizado pelo Ministério da Saúde. Até o final da manhã desta quinta-feira (13), o percentual de crianças vacinadas já havia chegado a 90% no Estado. Em Belém, a meta já ultrapassou os 98%.

A tendência é que esse número aumente porque o sistema do Programa Nacional de Imunizações (PNI) tem sido alimentado de forma contínua pelos profissionais dos municípios que executam a campanha.

A prorrogação da campanha no Pará foi uma determinação do Ministério da Saúde aos Estados que ainda não atingiram a meta. Apesar do órgão federal ter estipulado até o dia 14 de setembro, o Pará optou por seguir até o dia 21 para atender aos municípios que ainda estão com coberturas baixas.

Nesse sentido, a Sespa orienta as Secretarias Municipais de Saúde a adotarem outras estratégias, como a busca ativa de crianças em escolas e nas residências por meio das equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF), além de flexibilização do horário de funcionamento de salas de vacinas em locais estratégicos.
A Campanha de Vacinação começou no dia 6 de agosto. Até às 10 horas desta quinta-feira (13), um pouco mais de 535 mil doses de vacina contra a poliomielite foram aplicadas em crianças de todo o Pará e outras 536 mil serviram para prevenir o sarampo.

Para a poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida devem receber a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP), a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina Tríplice Viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

A Sespa orienta ainda que as secretarias municipais de saúde mantenham o sistema de informação devidamente atualizado para ter conhecimento da real situação da cobertura vacinal no Pará.

Segundo nota técnica do Ministério da Saúde, a intensificação dessa campanha deve-se a uma redução das coberturas vacinais verificada em todo o país em função de vários motivos, como o próprio sucesso do Programa Nacional de Vacinação, que causou no país a falsa sensação de que não há mais necessidade de se vacinar; o desconhecimento individual de doenças já eliminadas; horários de funcionamento das unidades de saúde incompatíveis com as novas rotinas da população; circulação de notícias falsas na internet e por meio do aplicativo Whats App, causando dúvidas sobre a segurança e eficácia das vacinas; bem como a inadequada alimentação dos sistemas de informação.

Em termos quantitativos, só no Pará, verificou-se queda para a cobertura de Poliomielite de 101,54% em 2011 para 66,21% no ano passado. A situação também foi recorrente com a imunização contra o sarampo, que atingiu uma cobertura de 109,25% em 2011 e só atingiu 69,90% do público alvo com as doses de Tríplice Viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba.

Segundo recomendação do Ministério da Saúde, a prioridade da campanha são as crianças de um até menores de cinco anos, que são mais vulneráveis às doenças e suas complicações. Para atender a esse público, o órgão federal enviou à Sespa 1,5 milhão de doses das três vacinas, sendo 41.830 mil doses da Vacina Inativada Poliomielite (VIP), 743.200 mil doses da Vacina Oral Poliomielite (VOP) e 713.500 mil da Tríplice Viral.

As doses já foram enviadas pela Sespa aos 13 Centros Regionais de Saúde, que fazem a distribuição aos municípios de abrangência para que a aplicação das vacinas seja feita nas Unidades Básicas de Saúde ou nas estratégias que julgarem eficientes. 

A orientação é que a campanha seja indiscriminada, ou seja, que se vacine todas as crianças dessa faixa etária no país e para manter coberturas homogêneas de vacinação.

As metas alcançadas nos municípios paraenses podem ser pesquisadas por qualquer cidadão por meio do link http://sipni.datasus.gov.br/si-pni-web/faces/relatorio/consolidado/vacinometroPolioSarampo.jsf

Governo do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search