[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
O MELHOR DA TV ACABO PARA SUA DIVERSÃO
SUA SORTE LHE AGUARDA, VEM PRO ITA FELIZ!

VEREADORES DE ITAITUBA REÚNEM COM PROCURADORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PARA TRATAR DA QUESTÃO ITACIMPASA

Uma comissão da Câmara Municipal de Itaituba, composta pelos vereadores David Salomão (PTC), Junior Pires (PSC) e Diego Mota (Podemos), esteve em Santarém reunindo com os representantes do Ministério Público do Trabalho (MTP), procuradores Allan Bruno e Rafael Cavalcante, para tratar de assuntos relativos à situação dos mais de trezentos trabalhadores da indústria de cimento Itacimpasa, que está com as suas atividades suspensas e com pendências na Justiça por conta do não pagamento de salários atrasados pelo espaço de mais de nove meses junto aos seus colabores.


Segundo os vereadores, se faz necessário não antecipar qualquer medida que deverá ser tomada para que se evite uma antecipação jurídica por parte da empresa. Mas, de antemão, foi dito que algumas alternativas de solução já estarão sendo encaminhadas. Os vereadores têm se mostrado preocupados com o rumo que a situação tomou a partir de uma série de denúncias feitas pelos trabalhadores. “Nós temos conhecimento que os trabalhadores estão endividados; boa parte deles está passando por necessidades. Outros procuraram a Câmara também alegando que o comércio já não se dispõe a vender, uma vez que as dívidas se acumularam”, afirmaram os vereadores.

Durante a reunião com os procuradores do MPT, foram repassadas algumas orientações ao grupo de vereadores no sentido de sejam adotadas medidas que visem parar a sangria financeira da empresa em prol da Holding, que fica em Recife. Vale ressaltar que a Justiça do Trabalho não tem como agir nessa situação, a não ser que seja provocada, seja pelo MPT ou Ministério do Trabalho e Emprego.

Com informações do jornalista Weslen Reis (Blog Plantão 24horas News e Repórter Mauro Torres.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search