[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

Policial Militar morre esfaqueado em Marabá

Morreu, na manhã de ontem, o cabo José Antônio Pinheiro, de 64 anos. Ele era da reserva remunerada da Polícia Militar e que estava internado no Hospital Municipal de Marabá. Pinheiro foi esfaqueado no sábado (24), quando estava sentado em frente de casa, no Bairro Liberdade, Núcleo Cidade Nova. O acusado do crime foi identificado como Edir Nonato da Silva, que morava na casa da vítima. Ele teria deficiência intelectual.


Após praticar o crime, Edir Nonato fugiu para a Vila Carajás, cerca de 60 quilômetros do Centro de Marabá, onde foi preso. José foi o 15° policial militar assassinado no Pará esse ano.
Segundo o sargento PM Edson, que efetuou a prisão do acusado, quando os militares receberam a informação do esfaqueamento, começaram a monitorar o suspeito. Descobriram que Edir havia fugido para uma vicinal depois da Vila Sororó, uma área de difícil acesso.
Ao localizar o endereço onde o acusado se escondia, os militares fizeram um cerco. Ainda de acordo com o sargento Edson, Edir Nonato pegou um facão, atentou contra a própria vida e atacou os policiais. “Foi necessário atirar na perna dele para contê-lo e conduzi-lo até o Hospital Municipal, onde recebeu os primeiros socorros”, informou o sargento Edson.
Um irmão do acusado, Elson Jhon da Silva, esteve no hospital no momento em que o irmão estava sendo atendido. Ele contou que Edir era agressivo e por várias vezes ameaçou a família. Ele também disse que há muitos anos o policial militar era amigo da família e bastante querido. “Tenho o Pinheiro como parte da minha família. Queremos que ele (Edir) seja punido, que ele pague pelo que fez”, disse o irmão do acusado.
AUTUADO
Depois de receber atendimento médico, Edir Nonato foi encaminhado à 21ª Seccional de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante e colocado à disposição da Justiça.
(Alessandra Gonçalves/Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search