Óbidos tem mais uma morte por esfaqueamento durante o carnaval; PM reforçou efetivo

Entre 4 e 8 fevereiro foram duas mortes e uma tentativa de homicídio registradas na delegacia de Óbidos. CPR1 enviou 30 militares para dar mais segurança ao evento.

Um dos carnavais mais tradicionais e movimentados da região oeste do Pará, o Carnapauxis teve mais uma morte registrada por esfaqueamento. O caso aconteceu na noite de quinta-feira (8) durante uma briga próxima a Praça do Sesquicentenário, em Óbidos. De acordo com a Polícia Civil, outra pessoa envolvida na confusão também ficou ferida.

Em menos de uma semana, levando em consideração a última festa de pré-carnaval realizada no dia 4 de fevereiro, este é a segunda morte registrada na delegacia do município, além de uma tentativa de homicídio.

Facas utilizadas durante a briga que resultou em uma morte e uma tentiva de homicídio na noite de quinta-feira no Carnapauxis (Foto: Polícia Civil de Óbidos/Divulgação)
Facas utilizadas durante a briga que resultou em uma morte e uma tentiva de homicídio na noite de quinta-feira no Carnapauxis (Foto: Polícia Civil de Óbidos/Divulgação)

Por estar com ferimento profundo e quadro clínico grave, a vítima da tentativa de homicídio foi atendida no hospital de Óbidos, mas transferida nesta sexta-feira (9) para o Pronto Socorro de Santarém em uma ambulancha.

Este ano o Carnapauxis tem a duração de sete dias, sendo um dia para cada um dos sete blocos oficiais. A folia carnavalesca iniciou no dia 7 de fevereiro e segue até do dia 13. Poém, a programação em Óbidos inicia na primeira semana janeiro, com os pré-carnavais.

Os eventos ocorrem aos domingos e são de responsabilidade de cada bloco oficial: “Vai ou Raxa”, “Unidos do Umarizal”, Serra da Escama”, “Águia Negra”, “Xupa Osso”, “Unidos do Morro” e “Bloco das Virgens”.

Segurança

Durante uma entrevista coletiva no fim de janeiro, o representante do comando da 29º Companhia Independente de Polícia (CIPM) informou que foi solicitado ao Comando de Policiamento Regional 1 o efetivo de 40 policiais para auxiliar nas ações.

Ao G1, o comandante do CPR1, coronel Héldson Tomaso informou que foram deslocados 30 militares para Óbidos, mas o efetivo vai aumentar, pois haverá operações especiais durante a programação. Outros municípios da região também receberam reforço.

Outra estratégia para dar segurança, segundo o governo, é a utilização de vídeo monitoramento para identificar suspeitos de crimes. O G1 entrou em contato com a prefeitura para saber se haverá segurança particulares e quais as forma de atuação durante o carnaval.

Esfaqueamento

Durante a festa de pré-carnaval no dia 5 de fevereiro, um homem foi esfaqueado e morreu. De acordo com a Polícia Civil, a vítima e o suspeito do crime se conheciam e tinham rixa antiga.

A vítima foi identificada como José Adriano Soares Guimarães. Ainda segundo a Polícia, o suspeito desferiu a facada abaixo do umbigo do homem e fugiu em uma motocicleta. Ferido, José caiu no chão e foi socorrido por populares, mas não resistiu enquanto era transferido para o Pronto Socorro em Santarém.

Três dias após cometer o crime, France Paulo se entregou polícia. Ele permanece preso na delegacia do município.

Info : G1 Santarem-Pa

Postar um comentário

0 Comentários