[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
Polícia Federal
Polícia Militar
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
traficante
Traficantes
CONDOMINIO BELEZAS DO TAPAJÓS!
CONDOMINIO BELEZAS DO TAPAJÓS!

Trânsito: multa também pode chegar para ciclistas e pedestres

A chegada de 2018 foi marcada por mudanças em setores importantes da economia, serviços e locomoção. Desde os primeiros dias do ano já passaram a valer alterações na necessidade de declaração de transações financeiras, possibilidades de financiamento de imóveis e até para o envio de encomendas.

No que diz respeito ao trânsito, uma novidade pode alterar de forma significativa o comportamento de pedestres e ciclistas. Uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contram) publicada ainda em outubro do ano passado regulamenta os procedimentos para autuação e multa de pedestres e ciclistas. A punição para as duas categorias já era prevista no Código de Trânsito. Porém, necessitava de regulamentação para ser colocada em prática – justamente o que é feito, agora, pelo Contram. A resolução passa a ter validade após 180 dias de sua publicação, o que se dá em abril deste ano. Após isso, os órgãos municipais de trânsito também precisarão fazer regulamentações locais.
CÓDIGODe acordo com o Código de Trânsito, os pedestres podem ser multados, dentre outras situações, caso permaneça ou ande “nas pistas de rolamento, exceto para cruzá-las onde for permitido”. Já os ciclistas podem ser multados ao “conduzir bicicleta em passeios onde não seja permitida a circulação desta, ou de forma agressiva”.
Ciente da criação da resolução, o ajudante de pedreiro Jefferson Wendel, 31 anos, está insatisfeito com as mudanças que ela pode promover. “Isso está errado porque nós (ciclistas) não temos a mesma segurança que tínhamos antigamente”, avalia, ao se referir à avenida Almirante Barroso, no perímetro entre a Tavares Bastos e o Entroncamento, onde a ciclovia é compartilhada com a calçada. “Se não dão condições para a gente andar, como podem querer multar?”.
O vendedor ambulante Antônio Pinto, 52 anos, também reclama da falta de segurança sofrida pelos ciclistas. Ele, que não estava sabendo da resolução do Contram, utiliza a bicicleta para se locomover para o trabalho há pelo menos 20 anos e não vê razão para multar os ciclistas. “É uma coisa ruim porque não oferecem estrutura para a gente andar”, considera. “Eu mesmo já quase morri porque um carro me atropelou quando eu estava com a bicicleta na ciclovia”.
Informada sobre a possibilidade de multa para pedestres e ciclistas, a dona de casa Maria de Lima, 61 anos, concordou com a medida. Para ela, a multa seria uma forma de educar a todos. “É uma boa para ver se as pessoas respeitam e passam a atravessar apenas quando o sinal já estiver fechado e sempre na faixa”.
Já que pelo menos mais sete importantes alterações em diferentes segmentos ainda devem entrar em vigor no primeiro semestre do ano, é preciso atenção para não ser surpreendido pelas novas regras.
Por: Diário do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search