Febre Amarela: Em Altamira não há registros de casos confirmados da doença há mais de 10 anos

Apesar dos casos de febre amarela na região Sudeste do Brasil ligar o alerta dos brasileiros, Altamira sem mantém sem nenhum registro de casos confirmados de Febre Amarela há mais de 10 anos. Mas mesmo diante dos dados positivos, a secretaria de saúde de Altamira, tem reforçado junto à população a importância da vacinação contra a doença para quem ainda não foi vacinado.


De acordo com o Enfermeiro Ney Carvalho, Coordenador Municipal de Saúde, a imunização é a principal forma de prevenção e está disponível o ano todo em todas as unidades de saúde do município.
A Febre Amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e é transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: Febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. No Estado do Pará, no ano de 2017 foram registradas 338 episotias, morte de primatas, mas no município felizmente nenhum resultado foi positivo para o vírus da Febre Amarela.
Cerca de 2.500 à 5.000 mil doses da vacina dependendo da demanda do mês,são disponibilizadas para atender zona urbana e rural, as vacinas fazem parte da rotina das unidades de saúde do município.
Por: Suene Oliver | Xingu230

Postar um comentário

0 Comentários