[Latest News][6]

acidente
agressão
Amapa
Amapá
amazonas
apreensão
armas
arrombamento
assalto
atropelamento
Bahia
brasil
cocaína
condenados
destaque
detentos
droga
drogas
execução
grevistas
idoso
internacional
Itaituba
Kitsurfe
menores
motorista
navio
Óbidos
pará
Polícia Federal
Polícia Militar
politica
prefeita
prefeito
presos
recentes
reg
Regiao
região
Santarém
Saúde
traficante
Traficantes

NOTÍCIAS

COLABORE COM NOSSOS AMIGOS PELUDOS!

PROJETO DE LEI DO VEREADOR WESCLEY TOMAZ FOI REPROVADO EM SESSÃO POLÊMICA NA CÂMARA DE VEREADORES DE ITAITUBA.

O PROJETO BENEFICIAVA UMA FACULDADE PARTICULAR COM A CADÊNCIA DE PRÊMIO PÚBLICO PARA O FUNCIONAMENTO DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR.


TALVEZ ESSE TENHA SIDO O PROJETO MAIS POLÊMICO DESSE ANO NA CÂMARA DE VEREADORES. 

Alunos Apoiando o Vereador Wescley

Vereador Wescley Tomaz.

De autoria do vereador Wescley Tomaz, o projeto tinha como finalidade fazer o município ceder o prédio da escola Castelo Branco para o funcionamento de uma faculdade particular que pretende se instalar em Itaituba. O parecer do relator da comissão de legislação, justiça e redação final foi contra a aprovação do projeto.

Vereador David Salomão.

O vereador David Salomão foi o primeiro a se posicionar contra a aprovação alegando ser inconstitucional, Wescley argumentou em defesa do projeto de sua autoria. 

O relator da comissão de Legislação rebateu o vereador Wescley e criticou a postura do colega em rasgar o parecer da procuradoria jurídica da câmara e o da prefeitura. 

Vereador Diego Mota.

O vereador  Diego Mota também se posicionou contra a aprovação da lei, segundo o parlamentar existem muitas falhas nos argumentos apresentados pelo autor do projeto de lei.

E Wescley novamente rebateu as colocações do vereador Diego Mota e novamente tentou justificar a necessidade de mais uma faculdade no município, mesmo sendo particular.

Em alguns momentos da sessão houve bate boca entre Wescley e outros vereadores que se posicionavam contra o projeto de lei.

Vereador Dirceu Biolchi

Dirceu Biolchi foi um dos vereadores que votaram a favor do projeto de lei, segundo ele Moraes Almeida localizada a mais de 300 KM da cidade poderia ser beneficiada com a implantação da faculdade no município.

Ao final das discussões o projeto de lei foi colocado em votação, apenas os vereadores Wescley, Dirceu e Junior Pires votaram favoráveis, os demais parlamentares foram contra a liberação da escola Castelo Branco para a faculdade particular, mas o vereador Wescley ainda não se deu por vencido.

Fonte: http://www.plantao24horasnews.com.br/ com informações do repórter Marinaldo Silva. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search