A FALTA DE MAIS SEGURANÇA NO DISTRITO DE MIRITITUBA FOI UM DOS ASSUNTOS DA CÂMARA DE VEREADORES NA SESSÃO DESTA TERÇA FEIRA.

A COMUNIDADE COBRA O AUMENTO DO EFETIVO DA POLICIA MILITAR NA COMUNIDADE.



Ao fazer uso da tribuna da câmara na sessão desta terça feira, Karine Cristina integrante do grupo GSET falou sobre o crescimento da violência no distrito de Miritituba e do fato ocorrido no último final de semana onde a casa de um integrante do gripo foi queimada por meliantes que não aceitam a atuação do grupo de segurança privado.

Karine Cristina Integrante do grupo GSET.

Karine também reclamou da falta de um maior efetivo da polícia militar no destacamento da comunidade, segundo ela o número de militares é insuficiente para garantir a segurança dos moradores.

Vereador Nem de Miritituba

A denúncia da integrante do grupo GSET foi reforçada pelo vereador Etevaldo Lima, segundo ele a comunidade está crescendo e aumentou muito a população devido a construção dos portos, para ele no mínimo seriam necessários 10 policias para no destacamento. 

O vereador também falou sobre a necessidade de uma base do corpo de bombeiros para atender as ocorrências registradas do outro lado do rio.

Fonte: http://www.plantao24horasnews.com.br/ com informações do repórter Marinaldo Silva.

Postar um comentário

0 Comentários