Plantão: Chefe do Ibama em Altamira concede coletiva e anuncia pedido de reintegração de posse da sede do instituto.

Em entrevista à imprensa, Roberto Abreu, chefe regional do instituto em Altamira, informou que o pedido de reintegração já foi protocolado junto à justiça, e que a medida foi tomada em regime de urgência.


"Nós temos ali uma situação de extremo risco, no prédio há armas apreendidas, munições, veículos, documentos sigilosos que deveriam estar protegidos, mas estão sem nenhuma vigilância por conta da ocupação", declarou.
A ocupação do prédio foi questionada pelo chefe do Ibama, que alega não entender o porquê da retaliação ao instituto, já que até hoje o Ibama tem defendido a realocação das famílias, e já chegou a publicar em relatórios que a área da lagoa é insalubre, e não atende às condições mínimas daquelas famílias.
Enquanto a decisão judicial não é publicada, a sede do Ibama, e a rodovia BR 230 seguem ocupadas pelos moradores da Lagoa. O movimento tem apoio do MAB, instituição não governamental que defende as comunidades impactadas por grandes empreendimentos hidrelétricos.
Por Karina Pinto

Postar um comentário

0 Comentários