UMA COMISSÃO FORMADA POR VEREADORES, EMPRESÁRIOS DO SETOR MINERAL E GARIMPEIROS DA REGIÃO DO TAPAJÓS, ESTEVE EM BRASÍLIA PARA PEDIR QUE SEJA RETIRADO DOS ÓRGÃOS AMBIENTAIS O DIREITO DE QUEIMAR EQUIPAMENTOS EM OPERAÇÕES NA REGIÃO.


MAS SEGUNDO O VEREADOR WESCLEY AGUIAR OS RESULTADOS NÃO FORAM SATISFATÓRIOS.


 Depois das ações de fiscalização realizadas pelos órgãos  ambientais na região garimpeira de Itaituba, Novo Progresso e Jacareacanga, uma comissão forma por  vereadores, empresários do setor mineral e garimpeiros foi até Brasilia distrito federal, em busca de apoio do congresso nacional, senadores e Ministros afim de tentar evitar a destruição de  equipamentos apreendidos pelo IBAMA, ICMBio e outros órgãos que participam das operações na região do Tapajós.   




 De volta a Itaituba o vereador Wescley Aguiar, fez uso da tribuna da câmara na sessão de terça feira, onde falou sobre a ida da comissão a Brasília e disse que os resultados não foram o esperado pela população que se sente prejudicada.




 Para o vereador Wescley, as ações realizadas pelos órgãos ambientais na região garimpeira dos municípios dessa região do estado, podem ter ligação com Organizações não governamentais de fora do Brasil que estariam pressionando o governo a realizarem as operações.



Fonte: http://www.plantao24horasnews.com.br/  com informações do repórter Marinaldo Silva.
Imagens: Gabinete Wescley

Postar um comentário

0 Comentários